Enxoval na Índia x Brasil

Desde que engravidei, comecei a perceber como a gravidez como um todo, é tratada de forma diferente na Índia e no Brasil. Volto a abordar este assunto em breve, em um post, mas hoje, venho falar de algo que me chamou muito a atenção desde que comecei a montar o enxoval do bebê aqui no Brasil. 80% das coisas que achamos necessárias aqui, não são exatamente necessárias. Pelo menos, não na Índia.

Não podemos esquecer que mais de 60% da população da Índia vive em zonas rurais e têm práticas diferentes das pessoas que moram em grandes cidades. Porém, mesmo nas grandes cidades como Delhi, Mumbai, Bangalore e outras, você vai notar muitas diferenças no quesito enxoval, já que a maioria dos moradores destas cidades, ainda segue muitos dos costumes de seus vilarejos ou o que aprenderam com suas mães e avós.

Talvez muita gente não me entenda, já que só vive a realidade ocidental ou a realidade brasileira, mas há muita papagaiada envolvendo enxoval de bebê aqui no Brasil, que muita gente acha hiper necessário, mas que pode muito bem passar sem.

O berço

O berço é algo que você vai encontrar pouco na Índia. Primeiro, caso você esteja na Índia, para encontrar um berço que atenda às suas necessidades ocidentais, você terá que buscar lojas especializadas como a First Cry ou Mothercare, que ficam nos grandes shoppings das metrópoles indianas. Ou, fazer amizade com expatriadas ou NRIs, que geralmente possuem estes itens e colocam à venda em grupos de desapego.

Mas, quer dizer que o berço não é algo comum na Índia? Geralmente, os indianos dormem com o bebê na mesma cama. Mas…não matam o bebê asfixiado?- você deve estar se perguntando. Nunca ouvi ou li nenhum caso assim. Há também, o tradicional moisés ou cestinho, que pode ser encontrado facilmente. Além destes, dependendo da região, os indianos usam uma espécie de rede, muitas vezes feita do próprio saree da mãe, onde o bebê dorme confortavelmente e, não ouvimos estórias aterrorizantes de crianças que morreram sufocadas no berço, como volta e meia ouvimos ou lemos pelas bandas de cá.

O berço ocidental, sempre vem acompanhado daquela discussão em torno do ninho redutor, do mosquiteiro e blá blá blá. Confesso que comprei o berço, simplesmente porque a nossa cama é pequena demais para nós dois + dois gatos, que são nossos filhos de pêlos e, claro, dormem conosco. Mas, até o último instante, relutamos bastante, pois tanto eu como o meu marido, achamos uma grande frescura. Coisas que a Índia muda na gente.

Carrinho de bebê

Está aí outra peça raríssima de se ver nas ruas indianas. Eu sempre achei estranho ver as mães carregando seus bebês enormes no colo, revezando, com o marido ou com os sogros. Mas, se você está na Índia, vai se acostumando, porque carrinho de bebê é uma raridade por lá. Assim como o berço, você terá que buscar em lojas especializadas como a que eu citei acima ou em grupo de desapegos. Não há tantas lojas de bebês na Índia como temos aqui, consequentemente, não há tanta variedade de carrinhos como aqui. O uso do carrinho é algo meio cultural, além de claro, termos que levar em conta o ambiente. No interior da Índia, por exemplo, você não verá as mulheres passeando sozinhas com seus bebês. No máximo, irá vê-las na porta de suas casas, enquanto as crianças brincam por ali, com os vizinhos. Também não há parquinhos e praças onde as mães levam seus bebês. Por isso, não precisam de carrinho. Quando levam, geralmente, levam no colo, no carro ou na moto, com o marido. Já nas metrópoles indianas, você até poderá ver em áreas muito ricas, alguma família que tenha carrinho de bebê. Provavelmente, viram em algum filme ou em alguma viagem ao exterior e decidiram adotar este hábito, para mostrar que são muito modernos e ocidentais. Mesmo assim, como as ruas indianas são geralmente desniveladas e esburacadas, carrinhos não são bem-vindos. Mas, isso não impede que você tenha um. Boa sorte nas manobras! Se eu comprei? A princípio, não cogitava comprar, mas acabei ganhando dos meus primos. Então, vamos usar para levar o bebê para passear por este Rio de Janeiro!

Moisés + cadeirinha para carro

Se você acompanha meus vídeos feitos lá na Índia, já deve ter percebido que a maioria das crianças anda no carro ou na moto com os pais e sem proteção alguma. As mamães Nutella daqui morreriam se vissem, não? Pois é. Também achei um absurdo no começo, mas na verdade, isso é tão, mas tão comum na Índia, que você passa a achar normal, também, depois de um tempo. Três crianças sem capacete sentadas entre a mãe e o pai em uma moto. Ou, crianças viajando no carro, na parte da frente, sentada no colo do avô, ou atrás no colo de alguém, sem cinto de segurança ou cadeirinha. Se vocês assistirem alguns dos vídeos que fiz com meus sobrinhos, vocês perceberão que nenhum deles usa cinto ou cadeirinha. E, não são os únicos. Ninguém usa. Mas, mesmo sendo comum pelas bandas de lá, é sempre bom dar o máximo de segurança a uma criança durante uma viagem, seja de carro, moto ou o que for. Talvez você seja a única fazendo isso onde você mora na Índia, mas….o filho é seu e quem deve prezar pela segurança dele, é você, né?

Banheira

Outro item totalmente desnecessário na Índia. Ninguém usa. Se usar, será no máximo, aquelas banheiras bem simples, de 20, 30 reais. Sabem o porquê? Porque na Índia, há um jeito especial de dar banho em bebês, o qual eu quase surtei quando vi pela primeira vez, mas quando penso que todos os meus familiares indianos passaram pelo mesmo processo e estão todos fortes e saudáveis, eu vejo o quanto de frescura o mundo ocidental colocou em mim. Se você ficou curioso para saber como é este banho, eu deixo um vídeo aqui.

Acho incrível, mas….será que eu consigo? Depois, eu conto pra vocês. Ah, sim! A banheira, eu também não ia comprar, mas acabei ganhando da minha família uma banheira linda, enorme, com trocador. Então, bora usar, né? Mas, o dia que eu levar o bebê para conhecer os avós, vou pedir pra minha sogra dar este banho nele e, farei um vídeo para vocês! Só para os fortes!

Quartinho do bebê

A primeira coisa que as pessoas pensam aqui no Brasil quando estão esperando um bebê, é como será o quartinho dele. Isto é: se você tem espaço para montar um quarto só para ele. Claro que quartinho de bebê é a coisa mais fofa e singela deste mundo. Mesmo assim, sinceramente….acho desnecessário. Mas, e na Índia? Lá, a maioria dos casais dorme junto com seus bebês. E, depois que os bebês crescem, eles geralmente continuam dormindo com seus pais ou avós. Claro que deve haver aquelas famílias indianas pseudo-ocidentais, que querem montar um quartinho só para o bebê, para fazer o famoso show off. Mas, acredite: a maioria nem monta quartinho e a criança dorme mesmo é com os pais. Aqui em casa, o bercinho vai ficar é bem do lado da nossa cama, para que eu possa estar sempre atenta a qualquer movimento dele e, lógico, para amamentá-lo o quanto for preciso. Se os gatos dormem no mesmo quarto que nós, você acha que vou deixar meu bebê dormindo em outro quarto sozinho?

Fraldas

Não, Juliana! Agora você exagerou! Não me diga que eles não usam fralda??

Deixo a resposta desta pergunta para o próximo post, quando eu for falar da parte de higiene natural, um tópico bem na moda entre as mamães daqui do Brasil.

Até a próxima!

por Banjara Soul

Publicado por Banjara Soul

Este blog é para compartilhar um pouco das estórias e memórias que acumulei ao longo destes 12 anos neste incrível continente chamado Ásia. Hoje, de volta ao Brasil, mas com a Ásia no coração.

4 comentários em “Enxoval na Índia x Brasil

  1. Oi Juliana tudo bem ? , sou de Salvador e novata no seu blog e no canal do Youtube queria entender porque o ator Abhishek Bachchan é tao odiado na india. Ele e tipo uma Luana Piovani lá?

    Curtir

    1. Oi, Karol! Hahaha…boa pergunta! Bem, o Abhishek Bachchan é realmente odiado na Índia. Primeiro, porque ninguém consegue ver talento naquele homem e todos sabem que ele só conseguiu virar protagonista de vários filmes por ser filho de quem é, já que nem talento e nem beleza o cara tem. E, segundo, porque ninguém se conforma de ele ter casado com a Aishwarya Rai, já que ela poderia ter escolhido alguém à altura dela. Dizem as más línguas, que, na verdade, ela é amante do pai dele, mas para encobrir, se casou com o filho. E, que a filha deles, na verdade, é filha do Amitabh Bachchan. Se é verdade ou não, ninguém sabe, mas essa é a fofoca que rola na Índia. Um abraço.

      Curtir

  2. Ju, adoro esse assunto. Muito feliz por você ter entrado nos temas que eu amo. Amiga, berço e carrinho são vida… como assim frescura? O berço é um lugar seguro para vc deixar o bebê quando ele já se movimenta e você precisa fazer coisas urgentes. Sem meu carrinho não conseguiria levar meus filhos do estacionamento até meu elevador depois do trabalho e ainda com malas e bolsas.🤭🤭🤭🤭. Quero vídeos sobre bebês….

    Curtir

    1. Oi, Ana! Obrigada pela mensagem! Sim, quando a gente nunca viveu outra realidade, não consegue imaginar a vida sem estes objetos. Para mim, antes de ir morar na Índia, também achava estes itens todos essenciais. Hoje, mudei de opinião. Mas, já que estou no Brasil, vou aproveitar algumas das nossas “frescuras” e usar para o meu bebê, também! Rs…Um abraço.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: