Adeus, Singapura. Chegando na Malásia.

O terceiro dia em Singapura começou com o checkup no hotel, já que naquela manhã, eu iria pegar o ônibus para Kuala Lumpur, na Malásia.

Como gosto de viajar de ônibus e li reviews na internet de que a viagem de Singapura à Kuala Lumpur levava apenas seis horas, incluindo os trâmites da imigração, eu achei que seria uma boa e, comprei minha passagem de ônibus. Há várias empresas rodoviárias que fazem este trajeto e, o preço varia conforme o luxo que o ônibus pode oferecer.

Pelos meus cálculos, eu devia chegar em KL lá pelas 14:00, o que ainda me permitiria ver várias atrações turísticas. Porém, não foi bem assim. Não foi bem assim, graças ao lerdo do motorista do ônibus, um indiano do sul, que até para falar algo, emanava preguiça. Eu só via os outros ônibus que fazem o mesmo trajeto ultrapassando o nosso. Fui ficando estressada. Resultado: Cheguei em KL lá pelas 16:00, o ônibus que nos trouxe, nos largou em um ponto lá, onde entramos numa van e aí, pegamos um trânsito infernal até chegar próximo a Bukit Bintang. Resumindo: Devo ter chegado no meu hotel depois das 17:00, cansada, com calor e com mais raiva porque meu marido estava certo: eu devia ter ido de avião. Afinal, era um vôo de apenas uma hora. Eu sou teimosa, eu sei. E às vezes, eu pago o preço.

Mas, ainda falando de cruzar a fronteiras entre os dois países de ônibus, eu utilizei a empresa Eltabina, que é bastante conceituada (apesar da experiência negativa com a lerdeza do motorista). Para quem quer viajar num sistema 5 estrelas, eu sugiro o único de luxo da Transtar. Mas, além destas duas que citei, há diversas outras empresas que fazem o trajeto. Sugiro que você adquira todas as suas passagens com antecedência, ainda mais se sua viagem coincidir com alguma data festiva ou férias em um dos dois países. Eu usei o site Easybook, que é excelente e tem opções de passagens de trem, ônibus e avião para todo o Sudeste Asiático, incluindo Tailândia, Vietnã, etc. Aqui vai o link:

https://www.easybook.com

E como é o processo de imigração entre os dois países?

Esta parte, foi super descomplicada. Como nós, brasileiros, não precisamos de visto para nenhum dos dois países, tudo se torna fácil. Basta mostrar o passporte e…carimbo nele!

Chegando em Kuala Lumpur…..

Pelo menos, para compensar o cansaço, o hotel era bem simpático e ficava numa ótima localização: Medan Tuanku, ao lado da estação de monorail (monotrilho). O hotel se chama Tune Hotel. Como há vários hotéis desta mesma rede, é bom ficar atento para não ir parar em outro hotel do mesmo nome, em outro bairro. O hotel é bom, comfortável e bem localizado. Este hotel segue a linha a la carte, na qual você faz o seu preço, escolhendo o tipo de serviço que quer incluir na diária, como tv, toalha, etc. Depois de bem instalada no Tune Hotel, eis que era hora de fazer uma boquinha e explorar as redondezas. Você conhece mais das redondezas de Medan Tuanku no vídeo abaixo:

Moda muçulmana em Medan Tuanku, KL, Malásia

Como não deu para fazer muita coisa no primeiro dia, graças a lerdeza do ônibus, voltei ao hotel para descansar e depositar energias para finalmente, no dia, seguinte, começar a desbravar esta cidade que sempre desejei conhecer!

por Banjara Soul

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.