Contos da Índia -O fardo da noiva

Se vocês estão lembrados do post ” Mamãe quer que eu case “, que teve vários acessos e curtidas por sinal, vão gostar da estória de hoje, porque é com o mesmo protagonista: o meu colega de trabalho cuja família está procurando uma pretendente.

O fato que vou narrar agora aconteceu no final do ano passado, quando os colegas falavam e cogitavam sobre a possível pretendente e seus atributos.

Mas, tocar neste assunto com ele me dá até um pouco de medo, porque o dito cujo sempre solta alguma pérola que eu não mereço ouvir em pelo século XXI. Desta vez, claro, não foi diferente. Mas, graças às pérolas dele, nós sempre temos vários posts no blog, não é mesmo, pessoal? Estão preparados? Então, senta que lá vem estória!

Uma coisa é certa: A moça tem que saber cozinhar.” – disse o rapaz.

Hesitei em comentar que até morar sozinha, eu nunca havia fritado nem um ovo sequer! Mas, resisti e fiquei quietinha. Nosso protagonista prosseguiu:

Ela tem que saber cozinhar e aí, quando a gente casar e ela for morar com minha família, minha mãe vai treiná-la em tudo: em como fazer nossos rituais, em como fazer as comidas que eu gosto….ah, sim!Ela também precisa viver uns tempos com minha família para se entrosar com eles, já que eles serão a família dela. Então, acho que vou deixá-la uns 6 meses com minha família e quando ela estiver pronta, eu a chamo para morar aqui comigo em Mumbai.”

Depois de tal declaração, já não sabia o que dizer. Apenas sentia uma enorme pena da coitada da futura noiva e do fardo que estaria sendo colocado sobre seus ombros em tão tenra idade.

Mesmo morando há 4 anos na Índia, é impressionante como eu ainda me choco com estas coisas! Ainda mais quando certas atitudes e pensamentos vêm de pessoas que moraram no exterior e são estudadas. Mas, a tradição às vezes é tão forte que nem a educação formal consegue consertar.

Muita gente me pergunta porque as indianas choram ou estão sempre tristes no dia do casamento. Agora vocês já sabem a resposta.

Resultado de imagem para indian bride crying

por Banjara Soul

Anúncios

18 comentários

  1. Gente, sério, eu iria morrer em ter que morar com sogros! Preso demais pela minha liberdade rsrs. Ju, já falei o quanto eu amo seu blog? Por favor continue.

    Curtir

  2. O cara não quer uma esposa, ele quer uma mini-mamaezinha!!! Será que ele consegue alguma louca que se disponha a isso tudo!? Não é a toa que as indianas estão sempre com aquela cara de funeral em pleno casamento… De certa forma é um funeral mesmo, pois decreta a morte do seu próprio eu.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Meu Deus mais que tristeza para essa pobre moça…Estou chocada, eu sempre assisto videos de casamentos indianos e não entendia o porque elas eram tristes…Pensei que era somente porque sairiam da casa da mãe! Olha do jeito que sou bocuda não saria certo morar ai Ju, como você aguenta? Lamentável isso…

    Amo seus videos e seu blog…Obrigada por compartilhar
    Fica com Deus e saiba que vc e sua mãezinha continuam em minhas orações. Um abração minha amiga Deus te acompanhe em cada passo que der.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Oi Ju amo tudo isso, obrigada por compartilhar conosco. Como os costumes, tradições e religião ainda falam mais alto, ate em pessoas estudadas, por mais que tenham a mente aberta, mas me responda uma coisa, será que a mulher não consegue mudar a cabeça do marido?

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi, Val! Olha, Val…no geral, a mulher indiana eh ensinada desde nova a obedecer os sogros e o marido, ja que em muitos casos, ela depende deles para tudo. Claro que ha algumas que mudam um pouco a cabeca do marido, mas depende muito de como eh a relacao dela com ele . Porem, a questao nao eh mudar a cabeca dos homens, mas das mulheres, ja que elas costumam ser mais machistas que os proprios homens aqui. Um abraco.

      Curtir

  5. Muitos ainda pensam assim, inclusive a maior preocupação dos indianos é saber se eu sei cozinhar, sempre perguntam ao meu marido o que eu sei fazer para ele. Uma vez um senhor perguntou na frente de meu esposo se eu sabia fazer roti, eu disse que não, então ele me disse “você precisa aprender”. Esse episódio foi há 6 anos atras. Mas até hoje escuto meu marido contando aos indianos o que sei cozinhar.
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

    • Ai, Star….essa do roti, tambem ja ouvi (e continuo) ouvindo incontaveis vezes. Eu nao sei fazer roti, nao faco questao de comer roti todo dia (porque gosto de arroz) e nao me interesso em faze-lo. Ja tentei. Meu esposo tambem tentou fazer, mas no final, nao sai redondo e o gosto nao eh o mesmo. Ate hoje minha sogra pergunta sobre os rotis, mas acho que e alguma forma, ela ja desistiu de me ensinar, porque ja viu que depois de 4 anos, continuamos fortes e bem nutridos. Ela achava que so o roti poderia encher nossa barriga, ja que na casa dela, eles comem todo santo dia.

      Curtir

      • Hahahaha adorei o “fortes e bem nutridos”!! Aqui em casa pelo meu esposo o roti seria todo santo dia. Eu prefiro arroz mas meu esposo só sente que fez uma refeição de verdade se tiver roti. Demorei para aprender, precisava da ajuda dele, mas não aguento fazer todo dia não, quando estou com pressa ou indisposta tem comer arroz mesmo! só não sei como as indianas conseguem fazer roti pra família toda.. uma vez eu disse a ele ” então a mulher fica o dia inteiro na cozinha!” E ele respondeu ” mas fica mesmo, se você fosse indiana você seria assim, porque a vida da mulher indiana é essa”.
        Amiga, escapamos dessa hein! Ser uma firangi tem lá suas vantagens.

        Curtido por 1 pessoa

      • Eh….eh triste, mas seu esposo nao falou nada mais que a verdade. Esta eh a vida da minha sogra, da minha cunhada e de todas as mulheres da familia. Aqui eles tem essa ideia de que a mulher tem que alimentar a familia e deixa-los sempre de barriga cheia. Entao, elas nao saem da cozinha mesmo: seja pelo chai, pelo roti ou outra coisa qualquer. Nessas horas, dou gracas a Deus de ter a opcao de ir ou nao para a cozinha aqui em casa. E, quando eu nao posso, ate meu marido entra na cozinha e dah uma mao! Sim….ha vantagens em ser uma firangi. Alias…isso daria um bom post, nao acha?Beijos!!

        Curtir

  6. Se eu fosse uma noiva indiana também estaria chorando, e muito! Do jeito que seu colega falou, essa moça vai ter que anular-se eternamente! Mas se a gente pensar bem, guardadas as devidas proporções, muitos homens aqui do Brasil também tem esse pensamento de querer ainda essa “esposa tradicional”, que cozinhe e lhe sirva. Só ver as reportagens atuais sobre nossa primeira-dama. Aqui a gente só não declara essas coisas abertamente, assim como tantos outros pensamentos retrógrados. Não é fácil não. Acompanho o blog desde sua mudança do Japão para a Índia, e é muito legal como você retratou e retrata os países em suas múltiplas cores, fazendo sempre um contrapondo para que evitemos “ler” o oriente com olhos ocidentais.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Nossa este rapaz n quer uma esposa ,ele quer uma escrava.Graça a Deus eu nasci no Brasil.Dar uma dor no coração saber q isso acontecer com um ser humano .Q nasceu para ser respeitada, amada .Abraços Ju!

    Curtir

  8. Oi, Ju!
    Amo muuuito seu blog e em especial os contos da Índia. Gostaria de saber se como esse rapaz, as mulheres de Mumbai e das demais cidades grandes precisam ser escravas do marido/família como nas cidades do interior?
    Ps: Fiz um Massala Chai para os amigos no sábado a noite e coloquei seus vídeos de passeio e curiosidades da Índia na televisão e foi um sucesso, adoraram vc e ficaram muito curiosos querendo ver mais vídeos do canal.

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi, Aisha!! Nooossa…que honra!! Obrigada pelo carinho e pela divulgacao! Respondendo a sua pergunta….tudo depende das tradicoes e mentalidade de cada familia, mas em Mumbai, voce ve desde mulheres “escravas” como mulheres super independentes, que tem faxineira, que saem com as amigas, que tem uma vida que nao foi anulada pela do marido. Mas, essas sao as que tem dinheiro, geralmente. De um modo geral, a mulher sempre sai perdendo por aqui. Um abraco!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s