Contos da Índia- A sogra sem noção

As estórias entre minha sogra e eu, já renderam muitos posts aqui no blog e até a participação em um programa de tv (Escola do Amor- Rede Record) para falar sobre o tema.

Mas, o Diwali chegou e, claro, cada visita à casa dos sogros significa, novas estórias para contar. Porém, nem todas são boas, como gostaríamos.

A estória que vou relatar para nossos leitores, me deixou bastante triste e irritada, confesso e, é ela que compartilho agora com vocês.

Desde o primeiro dia na casa da sogra, eu já fui bombardeada com várias perguntas:

Quando você vai ao Brasil? – Quanto custou a passagem? – Voces ja pagaram a passagem toda? – Se suas férias acabaram e você vai ao Brasil, teu salário vai ser cortado. Mas, mesmo assim você vai?

Resultado de imagem para indian mother in law

Enquanto estávamos só no nível de perguntas e respostas, eu ainda não estava perdendo a paciência, apesar de não suportar tal interrogatório, já que nem minha mãe no Brasil fica me perguntando quanto custou a passagem, apesar de saber que é cara.

Porém, no último dia na casa da sogra, eis que estávamos eu, ela e a bebê mais linda do mundo (minha sobrinha), quando ela me solta a pérola abaixo:

– “Porque meu filho vai ao Brasil contigo mês que vem?”

Chocada com o disparate da pergunta, demorei alguns segundos para encontrar uma resposta. E, antes que eu achasse uma resposta boa o suficiente, ela engatou outra pergunta:

– “Não sei o que ele vai fazer lá. É longe…a passagem é tão cara…um desperdício!”

Confesso que todos os xingamentos em hindi que aprendi com meu marido me vieram à mente, mas apenas sorri e disse:

– “Ele quer ver a minha mãe”.

Mas, aquilo foi demais para mim. Fingi que estava ocupada com o celular e, mudei de cômodo.

Queria muito ter dito:

Desperdício é ter gasto mais de 500 dólares em uma passagem de última hora e ainda ter gasto meus últimos dias de férias para passar uma semana nesta prisão no fim de mundo!”

Mas, os bons costumes, o amor ao meu marido e o respeito que ainda tenho pelos mais velhos, me impediu de dar uma resposta destas e ainda criar um problemão em família.

Tudo bem que sei que a sogra não entende nada sobre preços de passagem (nem de ônibus, nem de trem e …muito menos de avião!) e, que não adiantaria explicar que, na verdade, a passagem nem foi cara, pois além de termos reservado com mais de 3 meses de antecedência, ainda era uma passagem quase que promocional.

Talvez, na cabeça de alguém como ela, criada nesta sociedade machista, patriarcal e interiorana, não há motivos para um genro querer visitar a sogra. Afinal, aqui, tudo gira em torno da família do marido, não é? É para a casa da família do marido que a nora se muda ao casar, é o nome da família do marido que a nora tem que carregar, renegando o sobrenome de sua família, que a criou e amou por toda a vida. É à família do marido que a nora deve pedir permissão para ver sua própria família! Ou, melhor, ex-família, já que a família dela agora é a família do marido.

Resultado de imagem para indian mother in law

Ou, talvez, na cabeça da sogra, seja apenas a questão do dinheiro, pois ela realmente é apegada a ele. Porém, ela não acha um absurdo quando chegamos cheios de presentes para a família no Diwali, nem quando fomos ao shopping recentemente e gastamos uma nota com os netos dela.

Mas, agora, fiquei decepcionada. Sim…talvez seja essa a palavra. Decepcionada.

Não sabia como abordar o assunto com meu esposo. Esperei o Diwali passar.

Fiz uma tentativa de abordagem. Ele ouviu e disse:- “Tem certeza que você entendeu certo?”

Quis dar um tapa nele, mas apenas disse: – “Meu hindi pode não ser perfeito na hora de falar, mas entendo muito bem o que as pessoas falam! ” E ele sabe disso.

Ele ficou em silêncio e não disse nada. Passou-se mais de uma semana. Fiz outra tentativa, porque este assunto ainda está entalado na minha garganta.

Resultado de imagem para entalado na garganta

Desta vez, ele perguntou de novo: –“Você tem certeza de que entendeu certo?”

“Tenho”– disse eu, de forma firme. E, ainda acrescentei, dizendo que só iria lá de novo para passar poucos dias, no máximo 3 ou 4  e que não iria mais gastar minhas férias para ir naquele fim de mundo para ainda levar desaforo pra casa.

Ele ficou pensativo e não disse mais nada. Pelo menos, eu havia dado o recado.

Quando foi ontem, ele me chamou para conversar. Disse que havia contado o ocorrido para o pai dele, já que não sabia como abordar este assunto com a mãe. Já fiquei p*** da vida pela segunda vez, porque era um problema nosso e não tinha que falar nada com o pai ou com a sogra. Ainda mais porque aqui, tudo vira em drama. Mas, seja bem-vinda à Índia, onde os problemas do casal são sempre discutidos e decididos pela família toda!

O pai, entendeu a situação e disse: – “Ai…sabe como é sua mãe…não tem educação mesmo! Ela não é estudada, não tem instrução…”

Desculpe, mas para mim não é um caso de ter instrução ou não. Minha mãe também não tem faculdade, nem sei se tem o segundo grau, mas jamais faria algo assim. É algo pessoal + cultural. Pode me ofender, dizer que estou preta, que estou gorda, que meu cabelo está ressecado, como ela já cansou de dizer. Mas, não coloque minha mãe no meio, porque aí, quem fica sem educação sou eu!

Resultado de imagem para rodar a baiana

Meu sogro prometeu conversar com a esposa de um jeito que ela não ficasse magoada e entendesse o recado. No dia seguinte, parece que ela ligou pro meu marido e chorou ao telefone, jurando de pés juntos que a intenção dela não foi me magoar e muito menos falar mal da minha mãe. (a intenção foi apenas se intrometer, né?)

Mas, vocês que já são leitores assíduos do meu blog, já sabem: os pais aqui na Índia são deuses. E, o que acontece quando um “deus” chora? Bem, já deu para imaginar o drama que rolou depois disso e qual não quero nem citar, para não me estressar.

A mãe disse pro meu esposo que ia me ligar para pedir desculpas. Eu disse a ele que não precisava e que só expressei meu desagrado em relação ao que ela disse para que não se repit no futuro. Enfim, nem ela ligou e nem eu comentei mais nada a respeito.

Geralmente, não gosto de contar meus problemas no blog e fazer pública a minha vida, mas este lance da sogra me estressou de tal forma que eu precisava desabafar!!!! Pronto, falei!

E, já está decidido: só vou lá de novo para passar, no máximo, 3 dias, porque mais que isso, eu piro. Minha saúde mental agradece. Namaste.

por Banjara Soul

Anúncios

25 comentários

  1. Querida Juliana,
    quando li seu desabafo pela primeira vez, quis pegar você no colo e levar pra longe. As atitudes e comentários da sogra machucaram…
    Quando li seu desabafo pela segunda vez, vi que você não só é sensível, mas é principalmente amorosa: mostra que pode se afeiçoar à sogra e espera que ela também possa ter afeto por você…
    Li seu texto pela terceira vez. Você sabe que é inteligente e conhece seu valor…
    Lendo pela quarta vez, chego à conclusão de que não é o caso nem de engulir desaforos, nem de perder esperanças, não só por você, mas também pelo maridão. Arrisco uma sugestão: tente conhecer a história dessa mulher, contada por ela, diretamente a você. É aí que você vai encontrar o que precisa para entender e conquistar a sogra, se assim quiserem os deuses. E a não bater de frente, se eles assim não quiserem.
    Torço por você! Muito!
    Bjs

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oh my god Juliana, crendiospai, O ser humano é muito complicado mesmo, e maldoso, mas não se deixe abater. Sinto dizer que eles não vão mudar.
    Se faça de surda, não é fácil, mas precisa as vezes. Paz e bem minha amiga de luz.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Oi Juliana tudo bem?

    No meu caso, eu nao sei falar urdu e nem a sogra inglês ahahah mas o sogro faz o lugar dela. Com cada pergunta indiscreta, quanto é a renda, quanto é o meu salario, e quantas vezes comemos fora, o que eu sei cozinhar?
    Para alem das chamadas diarias no skype e cada uma leva 2 horas..querem que mostre a casa e mostre a filha e isto e aquilo…ja dei varias desculpas mas no fim acabo por ser “obrigada”.
    No seu caso voce tem que conviver mesmo com os sogros e passar por cenas dessas..eu ainda nao e ja tou farta kkkkk
    Adoro o seu blog e aconpanho sempre.
    Força!
    😉

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi, Anissah! Obrigada pela participacao! Pelo o que entendi, seus sogrosfalam urdu. Seriam eles paquitaneses? Nossa…chamada pelo skype de 2 horas eh demais, hein!? Ainda bem que meu sogros nao tem interet em casa nem sabem como usar. Um abraco e que Deus nos de muita paciencia!

      Curtir

  4. Eu tive muita sorte com a minha sogra, ela nunca fez comentarios assim e em geral respeita nossas escolhas. Mas o meu sogro… dois dias antes do casamento ele veio me dizer, quando nao tinha mais ninguem por perto, que eles nao aceitariam divorcio. Minha vontade era dizer, e dai?? Vai fazer o que se eu decidir me divorciar do seu filho? De verdade, nao entendi o objetivo do comentario… mas na hora me fiz de boba e nao respondi nada. Sei que se decidir isso um dia nao tem nada que ele possa fazer mesmo!

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi, Martina!! Tudo bom? Obrigada pela participacao aqui no blog! Pois eh…eles tem pavor do divorcio,porque ai, o nome da familia vai pra lama e ficam super mal falados na vizinhanca. O dia que eles aprenderem a mandar todos pro inferno, serao muito mais felizes, ne? Um abraco!

      Curtir

  5. E concerteza sogra sem noçao e algo universal…..tive que engolir muito sapo de perna aberta da minha ex sogra (claro nunca respondi como queria kkkk), nunca fui grossa mal educada mais me aquilo ficava na minha garganta por dias tbm e pior eu morava com ela….Mais minha mae sempre disse que quando alguma coisa nos encomoda e pra nos fingirmos de morto por que quanto mais importancia mais ela vai te atormentar de forma indireta para que os outros nao percebam e se fazer de coitada depois … uma vez ela disse que ia fazer hidrataçao no meu cabelo que era virgem mais porem claro e ela passou uma tinta preta misturada com creme por disse que morena nao combinava de cabelo claro nossa eu quase morri e sem falar na alergia que me deu ,e eu tbm sofria varios cometarios do tipo que eu era preta que era lerda que isso que aquilo eu sei bem como e mais gracas a Deus hoje sou divorciada e nao tenho q aturar tais coisas mas agora ela me trata como uma rainha diz q o sonho dela e que eu volte pro filho dela Deus me livre mais uma vez rsrs(fez um escandalo no dia do divorcio) Juh vc e linda super independete dela quando ela vir com tais cometarios se finge de morta nao e facil eu sei mais ela vai cansar e vai parar pensa que a vida dela e muito chata e fazendo isso com vc ela consegue se divertir parece estranho mais acontece …rs desculpa o textao e que minha historia e longa kkk beijoss vc e Lindaaaa 😘😘😘

    Curtido por 1 pessoa

    • Oi, Camila!! Obrigada pelas palavras. Morar com a sogra eh muito castigo para uma vida so. (rs). Noossa…a minha sogra tambem comenta que eu estou ficando preta, que meu cabelo ta de tal jeito…ai, que saco! Pena que minha sogra nao fala portugues, pois poderia apresenta-la para a sua! Um abraco e obrigada pelo carinho.

      Curtir

  6. Eu ainda estou no começo dessa estrada e já acho bem difícil. Mas vc fez bem em falar com seu marido( até porque se você falasse direto, o drama podia virar contra você :() . Porque assim como você respeita a cultura deles, eles tem que saber que precisam respeitar a sua família e cultura tbm.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Eu também vou fazer um blog. Divulgando as delícias da vida de solteira e do sexo virtual.
    Já é muito aguentar os filhos que sairam da nossa própria barriga, agora aguentar marido e família de marido é demais! Afff…

    Curtido por 1 pessoa

  8. Juuuu…aff…nada fácil nada simples…coração…relacionamentos…mais olha estou percebendo que minha família é meio indiana, minha mãe sempre se intromete em meus relacionamentos, e meu pai também…hahaha, resolvemos tudo em família….hmmm (deve ser por isso que meu irmão mais velho quase não vêm nos visitar, e quando vêm com minha cunhada não passam mais que 3 dias, e quando ele vêm sozinho fica uns quinze…), agora vou rir muito….mas enfim espero que um dia possa rir disso, e aqui no Brasil também vira drama…mas é mais no interior, de verdade vejo muita diferença, meu namorado é paulista e a família dele não é igual a minha, e meus vizinhos, e vizinhos de vizinhos…para vc ver, aqui eu me demiti do meu serviço, no final da tarde, não sei como na manhã seguinte praticamente todo mundo já sabia, e até ligaram no serviço para me perguntar “mas porque eu tava saindo…”, como assim? pensei o que você tem a ver com minha vontade…aff…bem na hora queria explodir o telefone mas respondi “porque sim, agora terei de desligar bom dia”…hahaha…só rezando, orando, cantando mantras…
    Beijos
    Namaste!!

    Curtido por 1 pessoa

    • Acho que aqui também temos situações muito parecidas, principalmente na cultura do interior do país. Relacionamento familiar é complicado. Sua sogra deve ter muito ciúme e receio de ser trocada afetivamente pela sua familia, que além de tudo é estrangeira. Ela deve ter medo que o filho acabe acatando mais a cultura brasileira. É difícil para as pessoas entenderem que tem espaço para todos, sejam diferentes ou iguais na maneira de ser e pensar. São questões mal reolvidas por ela e que a própria cultura reforça. Ela não vai mudar, então, melhor fingir que não ouviu ou não entendeu, porque às vezes é melhor “ser surda” do que ouvir certas coisas. Bjs.

      Curtido por 1 pessoa

  9. Realmente, família não é algo fácil de lidar. Em meu trabalho, ouvi várias vezes relatos parecidos, principalmente de pessoas vindas de cidades do interior do país e do nordeste. Se aqui já é difícil, imagino aí. Claro que sua sogra não é assim tão “inocente” em seus comentários, ainda mais, por você vir de outra cultura e seu marido se dispor a uma abertura para considarar , respeitar e participar de coisas que são importantes para você, como por exemplo, ir ao outro lado do mundo, visitar sua mãe. Dentro da cultura dela isto deve ser inconcebível e deve surgir o ciúme pelo fato de achar que sua mãe possa competir com ela pelo afeto do filho. O ser humano é muito complicado, mas, não deixe que os conteúdos mal resolvidos dela, afetem você. Provavelmente, ela não vai mudar. Se faça de surda. Não é fácil, mas às vezes é melhor ser surdo do que ouvir certas coisas. Fique em paz. Bjs.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s