Contos da Índia – Surpresas em todo lugar

** Aviso: A autora do texto não tem a intenção de ofender ou desmoralizar nenhum credo religioso. Os exemplos e nomes de pregadores foram usados apenas como mero propósito comparativo para melhor compreensão do texto. Tendo dito isto, não responderei a nenhum comentário ofensivo.

…………………………………………………………………………………………………………….

Como eu sempre digo, a Índia sempre surpreende. Mesmo já morando aqui há quase 4 anos, até nos pequenos hábitos aos quais estamos acostumados ou coisas de nossa rotina, a Índia sempre consegue nos surpreender.

Antes de contar a minha estória de hoje, gostaria que vocês imaginassem a seguinte cena aí no Brasil:

Você chega em um salão de beleza para cortar seu cabelo. Assim que abrem as portas para você entrar, eis que no rádio do salão está tocando uma pregação do Silas Malafaia ou Marcos Feliciano falando em linguas estranhas. Na hora, você saca: – “É um salão evangélico!”

Não só evangélico, mas pentecostal no melhor estilo “sapatinho de fogo”. Você passa duas horas ali e a mesma pregacao continua a tocar. Você paga, se despede do cabeleireiro e, ainda está tocando. Como você se sentiria? Será que um não-evangélico (e não-pentecostal) ficaria num salão destes?

E, se fosse um salão tocando só músicas de umbanda? Você se sentiria confortável em entrar e ficar nele?

Feitas as devidas comparações e tendo situado o nosso leitor, agora, vamos transferir tudo isso para a Índia. A Índia das inúmeras religiões.

Este exemplo narrado acima foi exatamente o que vivenciei hoje em um salão aqui perto de casa. Só que não era um salão evangélico.

Resolvi fazer um tratamento + corte. Escolhi o salão justamente pela localização e preço, claro. O nome do salão é Ashraf. Nome muçulmano. Até então, tudo bem, pois Jawed Habibi é também um nome muçulmano e é um dos salões mais famosos do país. 

Porém, quando pisei no salão, ouçam o que estava tocando:

É uma oração dos muçulmanos. Não exatamente a que tocava no salão, mas uma delas.
Já disse aqui no blog diversas vezes que adoro as orações muçulmanas, sobretudo o Azan (ou Adhan), o qual, sempre que ouço, me traz muita paz. Mas, confesso que fiquei desconcertada com a oração tocando dentro do salão de beleza, já que nunca havia vivenciado algo assim. A mesma música tocou direto por duas horas (o tempo em que estive lá dentro). Ou seja: ela deve tocar durante todo o horário de fucionamento do salão.

Mas, pensam que acabou por aí? Um senhor muçulmano, na casa dos quarenta e tal, me aparece do nada, todo vestido tradicionalmente, senta no caixa (deve ser o dono, no mínimo) e, do nada, começa a orar junto com o cd. Levei um susto, mas sua voz era tão bela e o cara orava tão bem (não é fácil a oração, pois é toda cantada), que aquilo me impressionou bastante.

De repente, um dos funcionários acendeu um incenso e ficou perto dele. Até então, para mim, incenso era coisa de hindu aqui na Índia, mas tudo indicava que o incenso fazia parte da pequena oração, também. Todos faziam seu trabalho normalmente, e o tal senhor continuava concentrado em suas orações e, não tinha como não ouvir, pois sua voz era bem poderosa. 

Me perguntei se aquele salão era só para muçulmanos, mas depois, vi vários indianos com pinta de hindu, entrando para cortar cabelo, fazer as unhas…tinha um senhor indiano de bermuda,  fazendo o pé e mão. Achei o máximo! Viva a pluraridade e tolerância religiosas!

Não imaginei que uma simples visita ao salão fosse render um post! O acontecimento me impressionou tanto, que eu gravei um vídeo bem curtinho, às escondidas, onde vocês podem ouvir a oração rolando ao fundo. Só não deu para gravar o tiozinho porque se não, ia dar muito na cara. Aumentem o volume para poderem escutar bem!

E, esta é a nossa Índia, nunca cansando de nos surpreender!

Um abraço e até a próxima!

por Banjara

Anúncios

6 comentários sobre “Contos da Índia – Surpresas em todo lugar

  1. Ola 🙂

    Por aquilo que li, queria perguntar-lhe o dia da semana em que foi ao salão? Nao terá sido numa sexta-feira? Pergunto devido ao incenso. Normalmente as sextas-feiras, ou Jummah dia sagrado para nós, acendem-se incenso e as vezes em negocios dirigidos por muçulnanos é comum nesse dia colocarem o Alcorão ou nasheeds durante o dia. Eu trabalho num local de venda ao publico e isso acontece todas as sextas-feiras, colocam o Quran ou nasheeds na caixa e em toda a loja. 🙂
    Se não, pode até ser que exista salões que coloquem todos os dias.
    Nao deixa de ser algo curioso. 😉

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Anissah! Salam!Obrigada pelo comentario. Olha, eu nao me espantaria se fosse uma sexta, pois sei que eh o dia mais importante da semana para os muculmanos, mas nao era uma sexta. Por isso mesmo achei interessante! Alias, voce mencionou que onde voce mora, as sextas, eles colocam o Quran ou nasheeds na caixa de som. Isto seria no Brasil em alguma loja muculmana ou fora do pais? Um abraco.

      Curtir

      1. Sim 🙂

        Eu moro em Londres, aqui como deves saber a comunidade muçulmana é grande assim como na India. Existem imensos estabelecimentos geridos por muçulmanos entao é normal as sextas-feiras ouvir o Quran ou nasheeds seja em lojas seja na na rua.

        Nesse caso é algo bem interessante visto parecer que acontece diariamente. Aqui ainda nao encontrei algo assim.

        Abraço 🙂

        Curtido por 1 pessoa

  2. Oi Ju, bem inusitada esta sua visita ao cabeleireiro, achei muito interessante. Mas imagino que entrar de vez em quando em um salão com músicas religiosas ou orações seja até legal, mas pensa quem vai todo dia ou fica o dia inteiro? Acredito que só sendo da própria religião (e olha lá), para não achar cansativo.
    Gosto muito de ouvir o chamado das orações muçulmanas, pra mim, que não entendo nada, soa como um mantra e me passa muita tranquilidade. Como você sabe, eu frequentei muitas mesquitas na India e também casas de muçulmanos. Em todas eu fui muito bem recebida, mesmo eles sabendo que eu sou católica (perguntaram minha religião, obviamente e eu não menti).

    A primeira oração que você postou, achei muito linda. A que você gravou não consegui escutar, pois o vídeo está no modo privado.
    Quanto ao aviso no início do post, só imagino os teus motivos para colocá-lo….
    Vou voltar aqui para ouvir a oração que você gravou, lembre de tirar o vídeo do privado.
    Beijinhos,
    Ana
    http://www.viagensebeleza.com

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s