Contos da Índia – Como você chama o seu marido?

Ué, pelo nome dele, né? -nosso leitor deve ter respondido. Sim, eu também respondi a mesma coisa quando um dos meus colegas de trabalho tamilian me fez esta pergunta.

Não, não….very bad !!(muito ruim!)- respondeu meu colega.

Para entender o porquê da pergunta e da resposta, você, leitor, precisa entender o contexto. Na Índia, assim como em várias culturas das bandas de cá, a maior sorte de uma mulher é encontrar um marido. Afinal, no passado (e mesmo ainda hoje em muitas famílias indianas), as esposas não trabalham fora e suas tarefas são cuidar do esposo, da casa e dos filhos que eles terão. Ah, sim! Cuidar dos pais do esposo também é algo importantíssimo, já que eles moram juntos na maioria dos casos.

dhanushfamily

 

Ainda hoje, há muitas mulheres que pensam que a maior sorte de sua vida foi ter se casado, pois o marido indiano é responsável por prover tudo que a família precisa. Por esta razão, o marido, segundo a tradição indiana, é um deus. Afinal, os deuses são aqueles que nos ajudam e nos protegem, certo? Na cultura indiana, há a seguinte expressão, “pati dev“, que significa literalmente “marido deus” e, ainda é usado por algumas comunidades no país, embora tenha caído em desuso através dos anos.

Já aqui em Tamil Nadu, segundo os meus colegas, existe uma expressão em língua tamil chamada yennenga, que é como a esposa deve chamar seu esposo, sobretudo na frente dos outros. Caso ela o chame pelo nome ou por outra forma na frente dos outros (principalmente na frente dos sogros), é considerado um desrespeito enorme e, a honra do marido vai por água abaixo.

Porém, demos risada, quando meu colega disse que a mulherada tamilian hoje em dia só chama o marido por essa expressão na frente dos outros e na frente dos sogros, para fazer bonito. Em casa, é a esposa que dá as ordens e o marido, acata.

Me perguntaram como minha sogra chama o meu sogro, mas confesso que nunca reparei. Deve chamá-lo de “papa” ou algo do tipo, forma também comum depois que se têm filhos.

Apesar de a minha família ser bastante conservadora, nunca vi restrições em relação a forma que as mulheres chamam seus maridos, mas vou reparar a próxima vez que eu for lá. Depois conto para voces!

E você? Como chamaria o seu marido indiano??

Um abraço e até a próxima!

por Banjara

Anúncios

12 comentários sobre “Contos da Índia – Como você chama o seu marido?

    1. Olá!
      Este post veio para esclarecer algumas dúvidas dessa cultura ainda tão misteriosa para mim! Chamo o meu “amigo” ás vezes pelo nome quando o assunto é briga, pq sempre falo “dear”. Mas tenho muita curiosidade em saber sempre mais e mais…. ele não me chama pelo meu nome, no inicio me arrumou logo de cara um nome quase igual o original, e disse logo que não gostei, aí ele brincou com as letras do meu nome até que concordei com NIle rsrsrs. Juliana já que neste post você escreveu sobre o provedor da casa é o marido indiano, posso te sugerir um assunto sobre trabalho indiano? Que tento entender! Ele fala, (meu amigo) busco nas redes sociais, fui add por ele no grupo de estudos, mas gostaria que uma pessoa que convive no local me falasse mais sobre esse tão sonhado emprego “IAS” Serviço administrativo Indiano. Como é este teste? Quantas etapas? Remuneração? Casta influi neste exame?
      Desde já agradecida.
      Beijos,

      Curtido por 1 pessoa

      1. Ola, Nilta!! O IAS eh um cargo do governo indiano de alta escalao. Nao sei quantas etapas sao, mas sei que eh um teste dificilissimo e para o qual se tem que estudar muito! Nao, a casta nao influencia em nada neste exame. Ha vagas para todas as castas. Um abraco!

        Curtir

  1. Pelo título do post imaginei que houvesse alguma palavra tipo ご主人様, mas “marido deus” é algo realmente… surpreendente!!! É, mas isso só na frente dos outros né, pq em casa com certeza a chinela havaiana come solta no lombo do marido tamil né kkkk!!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Bem, no Brasil eu escuto muitos homens e mulheres falando fora de casa assim: ‘a mulher (o homem) lá de casa’, ‘minha esposa/meu marido’, ‘minha/meu companheira (o)’ ou simplesmente, ‘fulana (o), minha esposa/marido’. No convívio do lar eles costumam colocar uns apelídios carinhosos entre eles que só eles falam um para o outro. Claro, isso quando o casal se dá bem. Quando brigam que nem cão e gato sobram ‘vagabundo lá de casa’, ‘preguiçosa lá de casa’, ‘nojento’, ‘raparigueiro’ ‘fofoqueira’, ‘encrenqueira’ ‘não sei por que casei com ele/ela!’, só para falar das palavras que as crianças podem ouvir… rsrsrsrsrsrsrsr….

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s