Oriente x Ocidente- uma estória de amor- Parte 3

Atenção leitores de plantão do nosso blog! Em 2013, comecei a escrever algumas narrativas sobre relacionamentos entre mulheres do ocidente e homens do oriente. Muitas pessoas me perguntaram onde estava a continuação da estória e se outras não viriam depois. Recentemente, uma das nossas leitoras também deixou um comentário perguntando a mesma coisa. Sendo assim…Vamos à 3a parte da estória de Brasilene e Paquinaldo!!!

Se você perdeu os dois primeiros capítulos desta saga, confira nos links abaixo:

https://tabibitosoul.com/2013/04/03/oriente-x-ocidente-uma-estoria-de-amor/

https://tabibitosoul.com/2013/04/22/oriente-x-ocidente-estorias-de-amor/

Brasilene e Paquinaldo- o encontro

Nosso protagonista morava em um famoso país do Sudeste Asiático, onde fazia a obra missionária. Brasilene reserva um vôo e após seis horas, chega até o destino onde seu amado se encontra. Ele a esperava no aeroporto. Acostumada com tudo de bom e do melhor, Brasilene esperava que seu amado fosse buscá-la de carro ou táxi, e até achou estranho que ele entregasse um bilhete de ônibus para os dois irem em direção ao hotel que ela havia escolhido. Porém, estava tão feliz em ver seu varão ao vivo, que Brasilene nem ligou para o fato de ter ido de ônibus.

Chegando no bairro onde ela havia reservado um hotel, eis que Paquinaldo diz a Brasilene que tinha uma idéia melhor e, que ele mesmo tinha escolhido um hotel pnde ela poderia ficar e, acima de tudo, era bem mais barato que o que ela tinha escolhido. Confiando cegamente no amado, Brasilene desfaz a reserva no hotel e vai conhecer o tal hotel que Paquinaldo sugerira.

muquifo1

Chegando no hotel, Brasilene notou que o mesmo era bem simples, mas novamente, estava tão deslumbrada com o seu missionário cristão paquistanês, que só tinha olhos para ele e mal percebeu a espelunca onde se encontrava. Assim que se encontraram sozinhos, os dois trocaram um olhar.

Paquinaldo, sentado em uma velha poltrona e, Brasilene, sentada na cama, ao lado de sua mala. Paquinaldo levanta, chega perto de nossa amiga brasileira e a abraça. Ali, eles trocam o primeiro beijo, ainda envergonhados, mas felizes por terem finalmente, encontrado um no outro, o parceiro que tanto pediram a Deus.

Porém, Paquinaldo diz que precisa ir embora. Seu tio chegara do Paquistão e ele precisa cuidar dele. Mas, para não deixar sua varoa com fome, Paquinaldo vai até a rua e compra uma espécie de frango assado com arroz para ela. Se despede novamente de Brasilene, mas não sem antes dar-lhe um beijo de boa noite.

Brasilene estava nas nuvens. Mal podia esperar para encontrá-lo no dia seguinte e fazer planos para o futuro!!Aleluia!!!

 

Continua…

Anúncios

10 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s