Contos da Índia-A gori européia e seu indiano

Introdução

Como sempre falo, não é a intenção do meu blog ser um blog de relacionamentos ou  dar conselhos sobre o mesmo, ainda mais porque em relacionamento, cada caso é um caso e o que é bom para mim, de repente, pode ser péssimo para você. Porém, hoje, na nossa seção “Contos da Índia”, nós vamos falar sobre a parte ruim dos relacionamentos interculturais e como gostar de alguém pode não ser suficiente quando as barreiras culturais falam mais alto.

86514634

Européia, independente, inteligente, com vivência no exterior e inglês fluente. Conhece, por acaso, um indiano, ainda no país da Europa onde ambos moravam na época. Depois de algum tempo, a paixão fala mais alto, ela larga seu emprego na Europa e decide vir à Índia, onde ele, já estava de volta. Empresário, bem de vida, dono de empresa, com dezenas de empregados e morando na zona nobre de Mumbai, ele é o típico “partidão” que toda mulher sonha.

Finalmente marcamos um café. Em nosso primeiro encontro, a conversa gira em torno dos choques culturais vivenciados pela nossa amiga, como o medo de  atravessar a rua em meio a todos aqueles carros, ônibus e ricksaws, a indignação com a maneira rude e fria com a qual ela présenciou pessoas da família do noivo tratarem os subordinados. Choque com a falta de higiene e sujeira da cidade, também.

Porém, na escala dos choques culturais, nada muito preocupante. Afinal, mesmo após 3 anos no país, estes itens ainda me deixam indignada.

Os meses se passaram, nossa amiga voou para seu país de origem para dar entrada em mais um visto e, alguns meses depois, já estava de volta à Índia mais uma vez.

Desta vez, ela queria fixar residência aqui, queria arranjar um trabalho, queria fazer contatos e, o principal: queria que a relação desse certo. Ele, por sua vez, como todo homem indiano que se preze, sentia-se orgulhoso em poder oferecer tudo do bom e do melhor para sua amada, sem que ela precisasse gastar um tostão de suas economias.

Porém, em nosso segundo encontro, seus choques culturais agora estavam em outra esfera: no relacionamento com seu indiano.

Que a convivência diária é algo difícil, todos já sabemos. Mas, quando o marido é indiano e a esposa ocidental, certamente, esta convivência se torna quase que impossível. Não que eles sejam ruins, mas as diferenças são grandes demais, ainda mais se ambos não conhecem nada da cultura um do outro. Um simples gesto ou sorriso em uma hora errada pode desencadear em uma briga homérica. Falo isso por experiência própria. Às vezes, eles não vão entender o porquê de você rir ou achar graça de certas situações e, muitas vezes, você também não vai entender o mau-humor repentino deles e a mudança constante de humor quase bipolar.

Mas, conforme nossa amiga ia relatando as situações vividas com seu indiano e que a deixavam indignada, parecia que eu estava assistindo os meus 3 anos de casada em uma novela. E aí, fui explicando a ela ( ou tentando, pelo menos), os possíveis motivos por trás de cada ação do homem indiano. Já conhecia cada estória contada e sentia na pele o desespero de nossa amiga.

Ela está aqui há meses, mas ainda não conseguiu arranjar um emprego fixo. Quer voltar a trabalhar desesperadamente, mas não tem conseguido entrar no mercado de trabalho indiano. Está aqui por um simples e único motivo: por amor. E, apesar das dificuldades e choques culturais, nossa amiga está disposta a tentar e apostar todas as fichas neste amor.

Nós (e tenho certeza que todos os leitores do blog) estamos na torcida para que esta seja mais uma estória feliz.

Um abraço e até a próxima!!

por Banjara

 

 

 

 

 

 

Anúncios

9 comentários sobre “Contos da Índia-A gori européia e seu indiano

  1. Sim… Ele sabe sobre tudo.
    Meu casado horrível aqui no Brasil, este foi o motivo para ele vim morar aqui no Brasil.
    Vou deixar meu email um dia conto está história des do começo.

    Tive a sorte de conhecer um indiano católico , conhece muitos países outras culturas.

    E deixei claro que se quisesse ficar comigo teria que ser aqui no Brasil.
    TERMINEI UM NOIVADO POR ELE …
    leh_htinha1@yahoo.com.br

    Curtir

      1. Estou muito feliz… resolvemos se casar no Brasil.
        Ele é Marinheiro expliquei que seria muito difícil no momento eu ir para Índia (ainda por que tenho filho de outro casamento).
        Entramos em um acordo.
        Os 3 meses que ele fica de férias ficaríamos na India.
        Vou cada 2 meses viajar com ele, e o restante do tempo fico na minha casa aqui no Brasil.

        Muito obrigado! Graças ao seus vídeos ele percebeu que a princípio seria muito difícil para mim. (Vou convida lá para a cerimônia aí na Índia até…)

        Curtido por 1 pessoa

  2. Coitada… Não sei se choro por ela ou se torço para as coisas melhorarem rsrs Vou fazer os dois e torcer bastante para que o amor seja mais forte que as diferenças. É preciso um bocado de paciência, amor e tolerância para fazer as coisas darem certo aí pelas Índias. Adoro a forma como você nos traz esses contos Juh!!

    Beijos&Abraços,
    Leticya.

    Curtido por 1 pessoa

  3. uau Banjara! como e bom ler estorias assim porque vemos que ha de se ter amor mas tambem usar bastante a cabeca para nao deixar que as emocoes e as adaptacoes acabem nos fazendo esquecer o principal motivo de todo o sacrificio: o amor! Nao sei se e assim que se faz um comentario ( estou aprendendo ainda ) Eu criei meu blog ha poucos dias, ficarei muito feliz com a sua visita! bjbj

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s