A menina do banheiro

Voltava eu do mercado ontem, quando de dentro do auto ricksaw, já na rua onde resido, me deparei com uma cena que me fez refletir e, claro, compartilhar aqui com vocês.

De dentro do ricksaw, vi uma menininha de aproximadamente 5, 6 anos de idade, de cócoras e nossos olhares se cruzaram no momento em que o veículo deu uma parada. Foi aí que olhei novamente e percebi que ela estava, na verdade, dentro do banheiro, fazendo suas necessidades.

_47488681_india_512

Dificilmente algo me choca hoje na Índia e não fiquei tão chocada com a cena, pois já vi aquilo várias vezes por aqui. Mas, ainda assim, tive que refletir sobre dois grandes problemas do país, mais especificamente, de Mumbai, com todo o seu caos e falta de espaço: a falta de banheiros e a segurança das mulheres em geral, sobretudo ao fato de ficarem expostas aos abusos sexuais na hora de evacuar ao ar livre.

tilettorture

Andando por todos os cantos da cidade, você verá muitas pessoas, adultos e crianças fazendo suas necessidades no meio da rua, ou bem na calçada. Mas, antes de julgar e torcer o nariz, lembre-se que em Mumbai, mais de 54% das população (ou seja: mais da metade, segundo dados do Banco Mundial)  vive em favelas e, nestas favelas, há poucos banheiros. E, estes poucos banheiros, são comunitários. Ou seja: você e mais mil pessoas irão usá-lo. Portanto, na hora que a necessidade bate, o negócio é mesmo aliviar onde e como dá.

_47488681_india_512 mumbaitoilet1

Um belo dia fomos ver um apartamento em um prédio recém-construído em um bairro de classe média aqui de Mumbai. Apesar do imóvel ficar em uma ótima localização,perto de uma das estações do metrô, meu esposo desistiu da idéia de morar ali ao sair do prédio e se deparar com uma criança fazendo cocô bem na porta do condomínio. Finalmente, encontramos este apartamento em um prédio recém- construído, mas no desespero pela busca de um lugar decente para morar, não percebemos a situação da rua onde ficava o prédio.

Por isso eu sempre digo: a pobreza do Brasil é muito mais rica que a pobreza da Índia. Às vezes, chega a beirar a miséria. Mesmo após quase 3 anos, não deixa de ser chocante.

 

Mas, sabem o que me indigna mais? É que, aqui na minha rua, por exemplo, tem estas pessoas que moram casas e pequenos quartos onde têm que dividir o banheiro com mais 100 pessoas e tomar banho no meio da rua, de balde, porque não tem banheiro em casa. Porém, em época de festival, eles são os primeiros a colocar dinheiro (vindo não sei de onde) para construir altares para os deuses, para decorar a rua, para colocar caixas de som tocando todos os hits hindus… Não estou criticando uma religião em particular, porque os muçulmanos de Mumbai vivem da mesma ou de forma ainda pior. Juro que isso está além da minha vã filosofia.

menina

Ontem mesmo estávamos comentando isso aqui em casa, já que mais uma vez, a rua estava quase que fechada, porque eles iam comemorar mais um festival.

E  os ratos que volta e meia surgem aqui na rua? Ratazanas enormes, peludas, correndo de um lado para o outro. E, as crianças andam descalças, neste mesmo chão por onde as ratazanas andam. Já contei a vocês que Mumbai tem um serissimo problema com ratos, não?

Enfim…foi tudo isto que me passou pela mente quando meu olhar e o olhar da menina do banheiro se cruzaram. Preciso dizer mais alguma coisa?

Para quem se interessou pelo assunto, aqui vão alguns links:

Mumbai’s ‘potty’ issue

Mumbai to become slum-free?

http://247latestnews.com/mumbai-woman-who-sold-mangalsutra-to-build-toilet-honoured/

Um abraço e até a próxima

por Banjara

 

Anúncios

14 comentários sobre “A menina do banheiro

  1. Voltei!!! Esses dias eu estava conversando sobre isso com um paqui, ele disse que é bem raro ver alguém evacuar em céu aberto como na Índia. Há banheiros, mas precários em relação a saneamento (nao muito diferente do Brasil).
    A Índia irá demorar um pouco. Achei engraçado e ao mesmo trágico, onde jogam água naqueles que forem pegos fazendo xixi na rua. Engraçado na parte de jogar água, trágico pois é um desperdício.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Caramba, que situação triste… se a gente aqui no Brasil já fica incomodado com cocô/urina de cachorro na rua, imagina ter que andar tomando cuidado pra não pisar em dejetos humanos.
    Pois é, dinheiro pra fazer vaquinha pra enfeitar a rua ou templo tem de sobra ne. Se todos os moradores de uma mesma comunidade se unissem e cooperassem pra fazer pelo menos banheiros públicos suficientes pra atender a comunidade onde vivem, já melhoraria a situação.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Nossa Chocante mesmo! Essa comparação que vc fez dos pobres que doam para os festivais, me lembrei que quando pequena eu ficava indignada com o carnaval, indignada de ver pessoas que passavam por dificuldades praticamente o ano inteiro, mas não deixam de desfilar, de investir seu dinheiro para financiar tal coisa enquanto seus filhos passam necessidades, ainda me indigna, não só o carnaval mas todas festividades, futebol, todo tipo de fanatismo, pq o ser humano tem isso em si, essa tendencia em ser fanático seja lá pelo que for, (religião e afins) li esses dias um artigo sobre um rapaz de 17 anos ai de Mumbai que construiu uma ponte mesmo com pouco recurso e sem a ajuda do governo, pois ele viu que o problema era imediato e o governo não iria fazer, e se fosse iria demorar, pois as crianças para irem para a escola tinham q atravessar no meio de um rio de esgoto. E a intenção dele agora é poder fazer banheiros, amei a iniciativa dele, e acho que ONGs e outros deviam procurar pessoas assim com esse espirito e unir forças, as vezes não fazemos nada pq achamos q é pouco, mas o pouco pode mobilizar outros, e juntos se tornarem muitos, se não é possível mudar o mundo, pelo menos devemos tentar mudar o nosso pequeno mundo q nos rodeia, sempre que leio ou vejo algo assim lembro da parte da bíblia que diz q ia chegar o dia q o amor de muitos iria se esfriar e nada mais ia chocar, e quando me choco agradeço a Deus por ainda não fazer parte dos frios. Eu literalmente sonho com certas mudanças no mundo.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Claudia. Sim….aqui, o amor ja esfriou faz tempo. Mas, ainda assim tem pessoas que se preocupam com o proximo. Ha muitas Ongs sim, mas a maioria cheia de estrangeiros, pois estes sao os que estao mais preocupados com os problemas da India. Quando pergunto a algum indiano o que eles acham desses problemas, eles dizem: “Isso nao eh problema meu. Eh do governo.” Tenho muita vontade de fazer trabalho voluntario na area de educacao, que eh onde sempre atuei. Um abraco.

      Curtir

  4. Me lembrei das palavras do antigo blog “from Brazil to India ” ( o blog não existe mais) onde a autora dizia que via pessoas passando fome e os templos com muito ouro. Mas já cresci vendo essa discrepância aqui mesmo onde a pessoa não tem nem o que comer e ainda dá a moedinha dele para a igreja esperando a recompensa pela boa ação e sacrifício, Mas como já entra no âmbito religioso melhor eu nem me aprofundar também .
    Texto profundo que nos faz refletir sobre a vida.
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

    1. OI, Star!!!Eh verdade. Quando entra no ambito da fe, a coisa complica mesmo. Sim..eu lembro do blog From Brazil do India e eh uma pena que tenha acabado, pois gostava de ler sobre os choques culturais da autora. Isto, claro, sem contar que ela eh uma escritora de mao cheia. Beijos

      Curtir

  5. É realmente de se impressionar com uma situação dessas, mas é também a melhor oportunidade para aprender que na vida, tudo que julgamos ser ruim passar, há sempre alguém em pior situação, que neste caso, nos ensina que a felicidade não está naquele iPad novo, ou naquele carro bonito e sim, pode estar naquela flor roubada que uma criança te deu, apenas porque você correspondeu ao olhar que trocou contigo.

    Curtido por 2 pessoas

  6. ola querida! primeiramente quero dizer muito obrigada por nos dar tanta informação sobre a India, seu blog me ajuda muito. Segundo, vc é linda! e um doce de pessoa! acompanho seus videos no canal banjara soul e vc é muito simpatica e paciente ao contar suas experiencias na India e ao responder comentarios. Me desculpa se eu tiver sendo inconveniente, mas é que achei meio morbido os comentarios daquela Ahna Costa no canal, ela foi grosseira ao criticar os comentarios muito pertinentes da Ana do Viagens e Beleza e achei muito grosseiro o jeito que ela falou com vc também, poxa vcs sao tão queridas não entendo alguém vir com falta de educação nos comentarios. Me perdoe se eu fui muito intrometida, mas é que fiquei indignada quando vi. Parabéns pelo blog, canal e por ser essa pessoa maravilhosa e com um coração grande! um grande abraço pra vc.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Lavinia!!!Obrigada de coracao pelas palavras. Bem, eu nao conheco a Ahna Costa pessoalmente, mas acho que ela eh uma pessoa irreverente e que fala o que pensa e, talvez possa ter dado a impressao de ela ser grosseira devido ao modo que ela escreveu. Porem, acho que ela e a Ana (simpatia do Viagens e Beleza) ja se entenderam e terminou tudo bem. Um grande abraco e continue participando com a gente!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s