Indiano, paquistanês, árabe…será que eu tenho o perfil adequado?

Olá, pessoal!

marriedto

Não quero tornar meu blog em um blog sobre temas do coração, mas como tenho conversado com muitas meninas envolvidas com estrangeiros, achei melhor abordar, uma vez ou outra, o assunto por aqui.

Acompanho vários grupos na internet e whats app e constantemente me deparo com mensagens do tipo:
” Eu quero e vou casar com um indiano!” ou…” Só caso se for com árabe. Brasileiro, nem pensar!” “Quero casar com um paquistanês e ir morar lá no Paquistão com ele!” (sendo que a pessoa nem sabe onde fica o Paquistão direito), entre outras pérolas.

derawarfortpakistan

Querer não é poder. É um grande passo para conquistar objetivos, mas não é tudo. Por exemplo: adianta eu querer me tornar uma pianista renomada hoje, sendo que eu não tenho a mínima habilidade musical e nunca recebi treinamento formal para isso? Adianta eu querer ser a 1a bailarina do Teatro Municipal do RJ sendo que eu peso 80 kg e mal sei fazer um arabesque?

TerceiroArabesqueBallet

SONY DSC
Arabesque

Não entendeu a comparação? Então vou deixar bem claro agora: adianta eu querer me casar com um cara de uma cultura que é o oposto da minha sendo que eu sou feminista, adoro andar quase pelada e tenho, pelo menos, 500 amigos (homens) no Facebook? Adianta eu querer me casar com um cara com o qual eu vou ter que falar inglês ou outra língua o tempo inteiro sendo que meu português é sofrível e está é a única língua que eu domino (mal e porcamente)?

Sem trocadilhos...

portugues2

Gente, minha intenção com o post não é ofender ninguém, mas fazer você refletir a seguinte questão:
SERÁ  QUE EU TENHO O PERFIL??

Quando você vê uma vaga de emprego na internet, você pode até achar que é O emprego, já que o salário é tentador, mas será que você tem o perfil que se encaixa naquela vaga?

Este post é direcionado a todas as moças que estão pensando em embarcar em um casamento com alguém de uma cultura completamente oposta a nossa.

Indianos, paquistaneses, árabes e outros “brimos” sempre falam em casar, ter filhos, viver a dois, blá blá blá. O xaveco é sempre o mesmo, porque na cultura dele, não se namora, se casa. Portanto, ele não vai dizer: “Quer namorar comigo?”. Ele vai dizer: “Quer casar comigo”? É algo cultural, eu sei, mas que encanta as mulheres brasileiras, mais que desencantadas com nossos homens um tanto preguiçosos no quesito relacionamento. Mas, você, moça brasileira: você já se perguntou se mesmo assim você tem um perfil que se encaixa com o do seu príncipe oriental? Não me refiro ao perfil do Facebook. Me refiro à sua personalidade.

Para ninguém dizer que não entendeu, abaixo encontram-se algumas situações comuns nos relacionamentos entre culturas diferentes. Os fatos são baseados em estórias e exemplos reais. Preparada? Vamos lá!

Você adora tirar e postar selfies. Outros carinhas até comentam na sua página do Facebook!  x
Selfie??? Isso pra ele é coisa de garota fácil da internet e ele jamais vai aceitar que a futura esposa dele fique mostrando estas fotos para o resto do planeta. Afinal, como apresentar alguém assim para a família?

Elas adoram fazer biquinho.
Elas adoram fazer biquinho.
Mostrar o decote...
Mostrar o decote…
Ops!!!
Ops!!!

Ele não bebe  x  Você adora uma birita e sexta-feira é de lei ir pro bar beber com os amigos.

drink

Amigos?? Ops! Esqueça os amigos (principalmente os dos sexo masculino) quando estiver com seu amado. Dificilmente ele vai fazer questão de se enturmar com seus amigos. E, muito provavelmente ele vai pedir ( depois exigir e fazer um drama do caramba) pra você se desligar de todos eles. Afinal…” Eu não sou suficiente pra você?” (eles adoram usar esta frase e a mulherada se derrete!).

Ele é religioso e faz oração 5 vezes ao dia. Você nem acredita em Deus e fala muito palavrão.
prayerfreira

Ele é muçulmano e acredita em um só deus. Você é adepta da Umbanda, Candomble e até recebe santo de vez em quando.

umbanda

Ele acredita em dois milhões de deuses x  você acha tudo isso coisa do capeta. Já está pensando em exorcisar o noivo.

tamarrado
Ele é vegetariano x Você adora um churrasco e quando vê a vaquinha na rua já pensa logo na picanha na brasa. Holy cow!

picanha

Você adora salsicha, presunto e uma costeleta de porco. Ele é muçulmano e o porco é considerado um animal imundo. Como faz?

Ele só pensa em juntar e economizar dinheiro pro futuro x Você só pensa em gastar e torrar dinheiro no shopping com as amigas.

shop

Você adora animais, principalmente cachorros. Na religião dele, cachorros são considerados animais que trazem azar. Como faz?

Ele adora passar tempo com a família (eles adoram!) x Você não suporta os programas de índio que eles fazem. (ufa!)

Você adora praia e pra você, praia = biquíni  x Ele adora quando você usa um biquíni, em casa, para seduzi-lo, mas jamais admitirá que a mulher DELE exiba o corpo por aí.

biquini

Você adora roupa apertada, decotada e curta x Ele é conservador e não admite que a mulher DELE (sim, eles são possessivos) use este tipo de roupa na rua.

Você adora discutir e é barraqueira x Ele é discreto e fica drasticamente de personalidade quando você levanta a voz para ele, porque isto na cultura dele é inadmissível

Você adora falar com todo mundo, pois isso no Brasil é sinal de simpatia x Ele odeia este teu jeito e diz que isto é coisa de vadia. Ops! Até rimou!

makefriends

Você adora ficar na varanda sentada vendo a vida passar x Ele odeia que você faça isso, pois mulher direita não fica na varanda se exibindo para os outros.

windowjanela

Você tem sua religião e não abre mão dela x Ele quer que você se converta, pois segundo ele, só a religião dele salva. Amém.

naosalvo

E aí? Será que esqueci de mais algum exemplo? Acho que não.

Mas, tenho certeza que ainda tem muita menina pensando assim:

  ” Ah, minha filha! Você que pensa! Eu vou levar esse bofe pro Brasil e coloco ele no jeito, viu?”

Ledo engano. O cara pode até acatar suas ordens e ser submisso a você, mas geralmente, o cara que faz isso, é aquele que estava desesperado para sair do país dele e doido por um passaporte estrangeiro. Para eles, não importa o que ele tenha que enfrentar. Mas, ele precisa de dinheiro ou, pelo menos, esbanjar para a família que está morando no Ocidente (onde eles acham que todo mundo ganha em dólar!). Ou, pelo menos, no Facebook, pode parecer que o cara está adorando esta nova vida no Ocidente. Mas, você acha que é tão fácil assim se livrar de uma cultura extremamente tradicional na qual se foi criado? Responda para si mesma. E, isso sem contar que eu acho muito difícil um homem árabe ou das bandas de cá acatar o que vem da boca de uma mulher. A não ser que esta mulher seja a mãe dele, cujo status é quase o de uma santa prestes a ser canonizada.

E, olha que nem entrei no quesito da religião de uma maneira mais profunda. Foi só uma pincelada! Estas situações, são muito comuns em relacionamentos entre brasileiras e indianos, paquistaneses, árabes, etc. Se o cara for de uma religião que regra totalmente o estilo de vida das pessoas, como é o Islã, então, pense bastante antes de encarar. Pode ser que depois, seja muito tarde para pular fora desta canoa furada. Nada contra o Islã, mas será que é teu perfil?

Estamos falando aqui de perfis. De escolhas para a vida. Não adianta só olhar para aquele cara lindo do outro lado da tela (sei que a  maioria está em relacionamentos virtuais) e ficar sonhando com ele vestido com roupas tradicionais, você de odalisca tropical, no deserto, uns camelos ao fundo….

jade

Como diria a Ana Braga…” Acorda, menina!” São escolhas que podem afetar a sua vida de uma forma a qual você não poderá voltar atrás. E, caso tente voltar, vai se machucar…e muito.

Portanto, antes de se envolver ou ainda no início da relação, pergunte para si mesma:

Será que eu tenho o perfil? Faça uma auto-análise antes de se deixar levar pelos poemas, canções românticas e desenhos de corações alados que ele vai te mandar, com certeza.

Fica aqui um conselho da Tia Banjara.

Um abraço e até a próxima !

 

Anúncios

21 comentários sobre “Indiano, paquistanês, árabe…será que eu tenho o perfil adequado?

  1. Eu tbm conheço um pak , estamos conversando pela internet já há uns meses ele quer vir ao Brasil, mas preciso saber quais os documentos necessario para enviar a ele ,junto da carta convite , por favor espero resposta ,,,.obrigado

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ola, Swelma. Nao entendo muito sobre carta-convite, mas da sua parte, acho que so a carta convite mesmo, cujo modelo voce encontra online.Mas, em relacao aos documentos que vao pedir para ele, sao varios, incluindo extrato da conta bancaria dos ultimos 6 meses, etc. Tem um blog chamado “Habibi no Egito”, onde a autora ja escreveu e deu dicas sobre a carta convite. Da uma passada la. Nao eh paquistanes, mas o esquema eh o mesmo. Um abraco.

      Curtir

  2. Amei o post! Ri demais e li muitas verdades… Sou dessas que tem um paquistanês na vida, nosso relacionamento não é virtual hoje, mas começou assim também. Apesar de cada caso ser um caso, concordo muito com o que vc disse, principalmente na questão da comunicação via google tradutor.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Oi Ju! Menina passei um tempo sem andar pelas bandas orientais dos blogues e me deparo com essa pérola! KKKK ri horrores com as comparação, tudo verdade que dificilmente as brasileiram pensam sobre antes de embarcarem em relacionamentos interculturais. Falo a verdade, eu não daria para namorar fanático religioso de forma alguma e se meu janu não fosse americanizado jamais dariamos certo, nem com ele nem com Indiano radical nenhum. Sábias palavras, o perfil e compatibilidade são importantíssimos e ditarão um futuro mais feliz (ou pelo menos sem tantas surpresas). Adoro seu blog!
    Beijos & abraços brasileiros!

    Leticya

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Letycia!! Sim..a maioria das mulheres acha que casar com estrangeira= se dar bem na vida.E, adora ostentar que vai morar no exterior. Quando chega aqui, por exemplo e comeca a ter os choques culturais com o amado e a familia dele, nao aguenta o tranco e acaba que nem a mulher do meu video: “A brasileira que chora”. Beijos

      Curtir

  4. E verdade eu vi uma entrevista que uma senhora casou – se com um paquistanês por procuração ela esperava ele no aeroporto nossa ele bem jovem ela madurassa ele NEN a comprimento direito todo estranho parecia está com muita vergonha dela olha muito constrangedor a situação isso só para não comentar que foi um abraço tomado a força por ela meu Deus me senti muito estranha e não foi com migo e horrível tudo que a Senhor falou e verdade só a metade porque se a senhorafalasse o Resto GARANTO que elas iria sosegar um pouco mais como tem pessoas que só aprendem apanhando vai lá rsrs

    Curtido por 1 pessoa

    1. OI, Rosangela!!Obrigada pelo comentario. Sim…eu tambem ja assisti este video que voce comentou. Acho que o cara nem a cumprimentou direito porque eles nao estao acostumados a ter contato fisico com uma mulher. Entao, acho que nem sabem como reagir. Ou, pode ser que ele nem tenha abracado porque ficou dececpionado com o que viu. Mas, infelizmente, ela nao eh caso isolado e tem muitas brasileiras beem maduras, com filhos e netos nas costas se envolvendo com rapazes mais jovens que seus filhos. Sendo que nos paises destes rapazes, isto JAMAIS aconteceria.

      Curtir

      1. Sou casada com um paquistanês, moramos no Brasil, não o conheci na net, conheci em um país da Europa , e estreitamos o relacionamento na net, quando me encontrou no Brasil, me beijou sim longamente, fiquei até assutada pois, o país dele é bem tradicional mas isso não conta porque ele morou grande parte da vida na Inglaterra.
        Após um longo beijo, me disse preciso falar com o sher para fazer o nikah. Realizamos o contrato de Nikah sete dias depois, com afamilia dele inteira assistindo pela cam.— detalhe as 11 horas da noite….
        Acredito que há histórias e histórias. Quando ficamos 15 dias juntos ele nem me olhava direito e , me pediu em casamento na segunda semana. Achei estranho sou mais velha que ele, e achei que estava maluco. Ele me explicou que dentro do islamismos estas coisas não são importantes e me mostrou que a sua mãe é mais velha que seu pai, bem como O profeta, casou – se com uma mulher 15 anos mais velha– Kadija…
        Os casamentos por procuração eu sinceramente acho uma roubada, não conseguiria, mas não critico quem tem coragem.
        Quanto a possessão e o ciúmes de fato, são por demais ciumentos, acho importante que as meninas que se relacionam com estrangeiros procurem aprender a falar inglês, pois, fiquei ” bege”, ao saber que falam pelo google, meu Deus a tradução é ridicula…. Bem diferente e sem gramática, fica incompreensível.
        Quanto aos hábitos não tive choque , pois sou de descendência judaica, — meu sogro, não sabe!!!— , e nossos costumes são semelhantes, não comemos carne suína jamais, e até agora estamos muito bem, mas todo dia me pede um filho—- Ishalah…

        Curtido por 1 pessoa

      2. Oi, Ana!!! Obrigada de coracao por ter compartilhado sua estoria. Achei interessantissimo o fato de voce ter descendencia judaica e toda a estoria em si. Sim…o fato de as pessoas namorarem pelo “Google Translator” tambem me deixa passada, mas tenho visto que eh algo bem corriqueiro neste meio. Sim, aprender pelo menos o ingles e ter uma lingua em comum com o parceiro eh essencial para que as diferencas sejam resolvidas da melhor forma. Um grande abraco e tudo de bom para voces.

        Curtir

  5. Muito legal o seu post. Ri e chorei do começo ao fim. Chorei porque infelizmente essa é uma realidade ignorada por muitas pessoas (homens e mulheres) que sonham em se casar com um estrangeiro. E ri, porque, poucas pessoas sabem separar o que é vida social, pessoal e religiosa. Isso porque, muitos nem sequer comemoram o Natal com a família, mas ao se mudar para um país de cultura muito diferente, vai sentir muita falta do Natal e talvez, seu cônjuge nem permita que você sequer tenha uma decoração natalina.
    Então, não apenas saber se você se encaixa no perfil, mas saber até onde você estaria disposto a viver algo incerto e desconhecido.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s