Kumaris – as deusas temporárias

Quando ouvimos a palavra Nepal, sempre imaginamos um local perdido no meio dos Himalaias, de onde não se tem muita informação. E, que costuma ser incluído no roteiro de quem vem à Índia, já que fica aqui do lado.

Apesar de ainda não ter ido ao Nepal, há algo na cultura religiosa deles que sempre me instigou: as Kumaris.

kumari

Para quem não sabe, Kumari é uma menina escolhida ainda bem pequena e que, segundo a crença local, é uma das encarnações da deusa Kali. Para tal escolha, ela precisa fazer parte de determinada casta e precisa passar por cerca de 32 testes e mapas astrais que confirmem seu status de mini deusa. Vamos conhecer como funciona a bateria de testes para uma candidata a kumari. Primeiro, ela precisa estar de acordo com as medidas e formas perfeitas para uma mini-deusa, que incluem:

kumari4

  1. O pescoço como uma concha
    2. O corpo como uma banyan tree (figueira bengalesa)
    3. Sombrancelhas como as de uma vaca (??)
    4. Coxas como as de uma gazela
    5. Peito como o de um leão
    6. Voz clara e suave como a de um pato
    7. Mãos e pés delicados
    8. Cabelos e olhos devem ser bem negros
    9. Órgãos sexuais pequenos e bem-feitos
    10. 20 dentes perfeitos e intactos
    11. Seu horóscopo deve estar de acordo com o mapa astral do presidente do país.

Após os testes físicos, ela deve, então, passar pelo teste de coragem, o qual também é um tanto sinistro. A menina é colocada em um quarto escuro com diversos bodes mortos, cabeças de búfalo, órgãos de galinhas e vários homens dançarinos, com máscaras de demônios, que ficam dançando e saltando sobre ela enquanto soltam estranhos e assustadores uivos. Se a candidata se mantém calma e fria durante este processo.

kumari3

Aí, sim, ela é finalmente escolhida e apta a ser uma kumari, adorada por hindus e budistas. Porém, antes que ela seja oficialmente escolhida como kumari, ela ainda passa por um ritual no qual todas as vidas passadas dela são apagadas e ela é considerada “pura” para que a deusa possa habitar nela.

As kumaris são um símbolo do Nepal, bem como uma atração turística.

Porém, a vida delas como deusas não é um mar de rosas. A vida de uma Kumari requer uma série de sacrifícios. Uma vez que se torna Kumari, a menina precisa se isolar do mundo e da sociedade, vivendo apenas dentro do templo. Além disso, ela não pode ir à escola, fato que tem sido bastante discutido ultimamente, já que a falta de uma educação formal impede que a kumari consiga se adaptar a sociedade mais uma vez, após a puberdade, quando perde o status de deusa.

As kumaris também não podem tocar o chão e, por isso, são sempre carregadas no colo por algum servente do templo. Porém, quando o terremoto chegou ao Nepal este ano, elas foram obrigadas a superar a superstição religiosa e deixar seus pés tocarem o chão, na tentativa de se salvar da tragédia.

A mais recente kumari
A mais recente kumari

Mas, o fardo mais pesado, contudo, parece ser o futuro uma vez que as Kumaris viram adultas. Segundo a crença e superstição popular, quem se casa com uma ex-kumari, acaba morrendo logo. Sendo assim, a maioria das kumari acaba solteira, sem nunca conseguir arranjar um casamento e constituir uma família. E, este quadro, ainda parece ser difícil de mudar.

A antecessora da mais recente kumari, estudando.
A antecessora da mais recente kumari, estudando.

Porém, mesmo com todos estes contratempos, as que kumaris que atingem a puberdade, passam a frequentar a escola e tenta, com muito esforço, levar uma vida normal. Mas, quem consegue ser normal após um dia ter sido considerado como uma deusa?

Para maiores informações, assista os videos abaixo:

Um abraço e até a próxima!

por Banjara

Anúncios

3 comentários sobre “Kumaris – as deusas temporárias

  1. Olha, achar alguem que se enquadre nesse monte de pre-requisito já é um milagre! Pq ne… como seria um “pescoço como concha”? E eu que nunca vi uma vaca com sobrancelhas!? Voz de pato suave…? Gente, pato é um bicho tão barulhento, o Donald que o diga!
    Agora, imagina como essas meninas não devem ser mandonas e enjoadas! Vai ver esse é o real motivo dos homens fugirem delas, haha! “Aaaai marido, eu não posso contaminar meus santos pés neste chão impuro, vem me carregar até o banheiro e me limpa depois!” (imagina conviver com uma esposa dessas!)

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ahh? Como assim? A deusa não controla o terremoto, tenta se salvar? Ai, ai, viu. Queria conhecer uma menina dessa depois de grande, pra ver como reagem tadinhas. Uma vez eu assisti um documentário sobre um povoado acho que tribo, não me lembro onde era, mas deve ser para esses lados, onde a primeira criança a nascer em uma família, sendo ele homem é criado como uma mulher, vestido como mulher, e assim ele é tido como uma sacerdote, um deus, sei lá não lembro, mas achei absurdo e como é cultural e religioso eles aceitam, pelo menos o da reportagem aceitava bem e parecia um transsexual, ou seja nesse lugar toda família que tiver um “Mohamed” será criada como uma mulher, somente os outros filhos terão o direito de ser homem, fiquei chocada! Já ouviu falar sobre isso? Abraço, ótima matéria.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s