A censura na Índia – O que pode e o que não pode

queenResolvi escrever este post no sábado à noite, quando exibiram na tv, pela 1ª vez, o filme Queen. O filme, para quem não sabe, conta a estória de Rani, uma típíca moça indiana que, ao ser abandonada pelo noivo bem no dia do casório, resolve aproveitar sozinha a lua de mel na Europa, a qual já preparada. Sendo assim, Rani descobre um novo mundo, fica confidente e faz amizades com o sexo oposto, coisa que para ela (e a maioria dos indianos) seria algo quase que impossível. Mas, o que isso tem a ver com o tema do post de hoje? Tudo. Em uma da cenas do filme, Rani está em Amsterdam com seus amigos estrangeiros e entra numa loja para comprar presentes para a família. Mas, Rani, em sua inocência, não percebe que aquela loja é, na verdade, um sex shop. Então, ela vê um vibrador e acha o máximo, dizendo que seu pai vai adorar ter um massageador daqueles! A cena de Rani segurando o vibrador com a maior inocência, foi autorizada, mas o vibrador, claro, não foi exibido. Colocaram uma imagem toda turva e destorcida no objeto em foco. Bem, eu já tinha esta censura muitas vezes em filmes e programas indianos, mas aquela imagem me intrigou e perguntei ao meu esposo o porquê daquilo. Então, ele me vira e diz que brinquedos sexuais são um tabu na Índia (não só na Índia, né, gente?) e que são proibidos no país. Ou seja, não existem sex shops no país e quando eles têm que mostrar alguma cena do gênero, a imagem fica toda destorcida.

Bem, o fato de não ter um sex shop na Índia não afeta em nada a minha vida, já que não sou frequentadora dessas lojas, mas ao ver a cena, fiquei lembrando de todas as imagens que eles mostram distorcidas na tv.

As imagens nas quais os produtos abaixo aparecem e que mais levam tarjas ou efeitos distorcidos são:

Cigarro (ou qualquer outro tipo de fumo) – Sempre que aparece um personagem fumando, ou eles distorcem a imagem do cigarro ou colocam embaixo da cena o aviso de que fumar é prejudicial à saúde. Isso, claro, sem contar que se você for ao cinema, antes dos trailers, vai ver um anúncio muito forte sbre tabagismo, com relatos de pessoas em estados terminais de câncer de pulmão, etc. Algo não muito agradável, mas logo você esquece, já que vem o hino indiano e o filme já começa em seguida. (rs)
O comercial mais famoso contra o tabagismo é:

Bebidas alcólicas – Ainda é um tabu aqui na Índia, apesar de ser facilmente encontrada. Porém, é proibido beber em público. Sim. Sair com uma latinha de cerveja na rua como se fosse uma coca-cola é proibido. Além disso, beber no quiosque da praia também é proibido. Conheço gente que já o fez, mas o garçom trouxe a cerveja enrolada em um pano que é para não assustar os outros fregueses. Há estados, como Gujarat, onde o consumo de bebida alcólica foi banido. Por isso meu aluno japonês disse que não tinha interesse em conhecer o estado de Gujarat. (rs). Mas, você encontra bebida alcólica barata em Daman, já que é um território isento de taxas, território da União e que fica no estado de Gujarat. Além de Gujarat, há outros locais como Nagaland, Mizoram e outros ontem o álcool também é proibido. Em Goa, claro, onde inúmeros turistas (sobretudo russos) vem para a esbórnia, também é muito fácil encontrar bebida alcólica. Deve ser difícil encontrar não-alcólica, né? Mas, isso depende do local, já há praias voltadas para a família, onde raves, drogas e beberrança não acontecem. Aliás, Goa virou notícia esses dias. já que estão querendo proibir o uso de biquinis por lá. Já pensou se isso vira moda no Rio de Janeiro?
goa_2Volto a repetir que apesar de toda a modernização pela qual está passando, cigarro e bebida alcólica não são bem vistos pela maior parte da sociedade. Um exemplo disso, é que meu esposo e meu cunhado (e os outros primos) curtem uma cervejinha, mas na frente dos pais e dos mais velhos, nem ousam tocar no assunto. Para muitos pode soar como falsidade, mas aqui, se chama respeito. Aqui em Mumbai você vê muitos jovens fumando, mas dá para ver que eles estão só querendo parecer cool ou ocidentalizados. E, claro, bem longe dos pais.

smoking2censored

Decotes, biquinis, etc. – Quem já viu os vídeos musicais de Bollywood sabe que muitos são extremamente sexys e apelativos. Porém….apesar das belas moças rebolativas no vídeo, quando a câmera dá um close no decote ou em outra parte, a imagem já fica distorcida ou uma tarja preta aparece. Ou seja: Acho que o desfile de escolas de samba do Rio de Janeiro jamais poderia ser exibido na tv indiana, né?

Além destes que citei, outro exemplo são as canções do rapper Honey Singh, as quais são conhecidas e criticadas por desvalorizar a figura feminina. Ele já enfrentou vários problemas com a censura. Muitos filmes são barradas pela censura também e só autorizados a irem para as telonas depois de uma severa inspeção. Se tratam de assuntos religiosos ou políticos ou uma crítica à estes dois últimos, a probabilidade de ser barrado pela censura é enorme. Alguns filmes foram banidos e só tiveram autorização de serem exibidos mais de 10 anos depois. Além dos filmes, alguns livros famosos também foram banidos, como O Código Da Vinci. Entre as peças teatrais, a famosíssima Monólogos da Vagina, que está sempre em cartaz em Mumbai desde que cheguei por estas bandas, foi banida em Chennai há 10 anos atrás.
Veja o vídeo desta famosa canção do filme Yariyaan, onde eles distorcem a cena na hora que o ator mostra o dedo do meio. Música de Honey Singh.

Ah, sim! Como não poderia deixar de ser, a famosa revista Playboy também é proibida aqui no país. Aliás, eu sempre achei péssimos aqueles cartazes enormes das modelos de quatro ou em poses nada modestas no meio das movimentadas avenidas do Brasil. Você jamais verá isto na Índia.

Além disso tudo que eu já citei, quando alguma canção americana ou até mesmo indiana toca na tv e tem alguma palavra com duplo sentido ou com um único sentido bem explícito, aquele barulhinho do “Piiiii” aparece na mesma hora!

Se depender do novo primeiro- ministro da Índia, Narendra Modi, a coisa vai ficar ainda mais feia! Hindu hardcore como todo mundo sabe, ele recentemente mandou que cortassem algumas cenas de beijo no singelo filme Humpty Sharma ki Dulhania, com os jovens atores Alia Bhatt e Varun Dhawan. Leiam a notícia na íntegra:

http://www.fashionsrunway.com/censor-board-anger-alia-bhatt-varun-dhawan-kissing-scene/

Uma interessante reportagem sobre o tema (em inglês)
http://www.theguardian.com/film/2014/apr/14/bollywood-sex-censorship-indian-cinema

Talvez muita gente ache isso exagerado, nonsense, absurdo ou que não adiante nada. Talvez não adiante mesmo, pois quem quer, sempre acha. Mas, acho importante manter o padrão de moral e decência da sociedade. Não precisa chegar ao nível Talebã, mas um pouco de decência não faz mal à ninguém. Podem atirar pedras, mas deve ser por isso que me sinto tão à vontade aqui na Índia, onde eu posso ser quem eu sou sem ter que apelar, sem ter a cobrança de ser sexy ou mostrar meu corpo o tempo todo, beber ou fumar para mostrar que eu sou uma mulher que vale a pena ser conquistada. Isto era algo (ainda é) que mais me incomodava quando morava no Brasil, apesar de amar meu país.

melancia quadradinho quadradinho_2Mas, aí tem o outro extremo da moeda: Aqui na Índia, se uma menina usa jeans ou short em determinada província, ela está pedindo para ser estuprada, como já foi comentado diversas vezes até por políticos e autoridades do país! É 8 ou 80, né? Mas, esta é a Índia. Ame ou odeie.

E para você que se interessou no filme Queen, aqui vai o link para assistir o filme com legendas em inglês:

http://full2movies.net/queen-2014-english-subtitles-online-full-movie/

Um abraço e até a próxima!

By Tabibito

Anúncios

2 comentários sobre “A censura na Índia – O que pode e o que não pode

  1. Os proprios indianos que conheço, dizem que a India é pura hipocrisia..
    Se tudo é tão perfeito porque o numero de estupros é tão alto.. E o que dizer do aborto seletivo..Aqui no Brasil pelo menos nós somos o que somos, não fingimos o que não somos. O governo tanto indiano quanto brasileiro deveriam censurar a corrupção que é gritante aqui, quanto lá.. Eu tenho orgulho de ser brasileira e não me caso com indiano hipócrita nem se ele for coberto de ouro… Voce me parece que acredita em contos da caroxinha.. esses dias eu vi um post seu, onde voce dizia que o governo paga alguem pra cometer estupros…me polpe e me economise.. Mas eu gosto do seu blog

    Curtir

    1. Olá, Aline! Obrigada pela sua visita e pelo comentário!Concordo plenamente com seu ponto de vista em relação a corrupção, que é uma vergonha tanto aqui como no nosso país, assim como outros problemas gerados pela mesma.Eu também tenho orgulho de ser brasileira, com certeza, com exceção daquela parte da vulgarização das mulheres, como comentei lá no post. Talvez para quem nunca esteve na Índia ou morou aqui, pode realmente soar como conto da carochinha o comentário do estupro que eu fiz outro dia, mas depois de morar aqui, você vê que isso é possível vindo da mente dos políticos daqui. Porém, com uma ressalva: Jamais afirmei que TODOS os estupros são pagos e forjados pelos políticos. Há estupros sim, como todo mundo sabe, mas nunca passei por ennhum problema na Índia em relação a isso, mas passei no Japão, onde o número de pervertidos e pessoas desiquilibradas é enorme. Mas, infelizmente, nos jornais brasileiros é só esta a imagem que mostram da Índia. Assim como também me entristece quando só relacionam o Brasil no exterior com a mulherada sambando de biquini ou andando semi-nua nas praias. Mais uma vez, obrigada pelo seu sincero comentário e espero mais visitas!Um abraço e tudo de bom!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s