O Japão e a cultura do bulliyng (ijime) – Parte 3

career
A conversa com o chefe:
Expliquei para ele como as coisas funcionam no Japão e como eles agem com os novatos. Expliquei que por mais que eu fale japonês e tenha morado lá, eu não sou japonesa e não sou obrigada a fazer parte desta loucura coletiva. Ele confessou que não sabia que isso acontecia no Japão e que tinha recebido queixa dos japoneses em relação à mim, de que eu não estava interessada em aprender, já que eu não anotava tudo que eles falavam. Então, expliquei que esse negócio de anotar tudo num bloquinho para mostrar que está interessado, também é coisa da cultura deles e, que eu anotava sim, mas só aquilo que considerava necessário.
culture4
Reclamei dos horários de almoço e de saída. Ele anotou tudo e apenas me perguntou: – Você acha que se não tivesse essa pressão toda em cima de você, você aprenderia as coisas com mais facilidade? – Sem dúvidas, respondi.
No final, ele apenas me perguntou: – Você pode me passar o nome das pessoas que estão fazendo isso contigo?Claro.
Bem, não sei o que ele fez ou falou, mas a verdade é que as coisas mudaram da água para o vinho na semana seguinte. Meu trabalho começou a fluir e eu comecei a fazer as coisas e os atendimentos conscientemente, e não por pressão.
Em menos de 2 dias, todas as espinhas na cara sumiram e o apetite voltou. Comecei a dormir bem, também. Estou me sentindo outra. Agradeço primeiro a Deus, que sempre me dá forças quando as minhas estão se esvaindo, ao meu esposo, que é meu melhor amigo, e ao meu chefe indiano, que me ouviu e me deu crédito, mesmo eu sendo novata na empresa. E, o melhor de tudo: em pouco tempo, não sei como, mas fez com que os japoneses colocassem o rabinho entre as pernas.
O intuito deste post não é falar mal dos japoneses e dizer que eles são ruins. Isto sim, seria cuspir no prato que comi, já que eu fiz ótimas amizades no Japão e já ui ajudada inúmeras vezes por eles. Isso, você pode conferir em posts mais antigos. Mas, o intuito deste post é mostrar que essa cultura do bullying tão presente no Japão é nociva e mesmo que não consigamos acabar com isso de uma vez, o que é muito diícil, pelo menos tem uma coisa que podemos e devemos fazer: Não ficar calado!
ijime6
No Japão, muitas vezes acontece o bulliyng silencioso. Este é o pior, já que ninguém vê e não sabe quem é o criminoso. Sim, criminoso sim!
Inúmeros jovens tiram suas próprias vidas a cada ano por causa do bullying e, as famílias nem sabiam que ele sofria deste problema. E, só descobrem quando lêem o bilhete que a vítima deixou antes de se matar. Isto, claro, quando a vítima escreve. Em alguns casos, a dor e a vergonha é tanta que nem força para escrever ela consegue ter. Neste caso foi o meu chefe, mas a pessoa que vai te ajudar pode ser um amigo, um vizinho, um parente…Mas, o importante é não aceitar tudo passivamente. O ijime é um suicídio lento. Ele vai atormentando a pessoa até o ponto que ela pifa ou decide partir deste mundo.
ijime5
Partir deste mundo, jamais, porque eu ainda tenho muitos planos e sonhos e, também tenho a crença de que Deus foi quem me deu a vida e só ele tem o direito de tirá-la. Mas, pifar e ir parar num hospital, era bem provável. Por isso, como já conheço e já vi estes casos acontecendo direto e no meu último trabalho eu tratava de um adolescente vítima de ijime e que até hoje ainda está sob tratamento, depois de 3 anos, eu decidi que ia denunciar!
A pessoa que faz o bulliyng, também, é outra pobre coitada. Claro que a gente sempre fica com raiva do que ataca, mas se formos analisar, geralmente eles carregam inúmeros problemas, traumas e uma tremenda carência e solidão. Então, se você quer se ajudar e ainda ajudar quem está te atacando, o segredo é não ficar calado! Com certeza, alguém vai ouvir seu grito de socorro.
kcblog

ijime6
Não tenha medo, não. Maior medo é perder aquilo que temos de mais precioso por causa do bulliyng: a nossa saúde e nosso bem-estar.
Um grande abraço a todos e obrigada por lerem meu desabafo.

Anúncios

Um comentário

  1. ai isso foi da hora mas nao sei se isso é preconceito com os japas mas eles sao ruim tipo se um estrangeiro brasileiro negro ou moreno ir pra la querer ficar na dele eles vai julgar eles sem conherse melhor e depois fala que os japa são da hora agora muda a versão se um japa vir para o brasil e for zuado eles vão ficar puto da vida vai querer ser tratado igual como os outro mas eles tem que mudar igual os outro paises tam bem tem que mudar

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s