Japão – O que você não deve perguntar a um estrangeiro – 1

stress2  Hoje, uma amiga compartilhou um link muito interessante no Facebook cujo título era: Things you should not say to westerns. (Coisas que você não deve falar a um ocidental).

Eu resolvi traduzir, adaptar e compartilhar aqui com nossos leitores. No título original, eles escreveram westerners (ocidentais), mas eu iria mais longe e ousaria dizer que estas perguntas são feitas para praticamente todos os estrangeiros, incluindo os asiáticos. Talvez, em alguns casos, com uma leve exceção para China, Coréia, Taiwan e HK.

Como vocês devem saber e já falamos muitas vezes aqui no nosso blog, o sistema educacional japonês é extremamente criticado pelos ocidentais justamente por não valorizar a individualidade dos alunos, fazendo ma verdadeira lavagem cerebral e transformando todos em minis robôs humanos que partilham das mesmas idéias e pré-conceitos. Independente do nível social, pode ser um pedreiro ou um chefe de uma multinacional, provavelmente, ao se depararem com um estrangeiro, as mesmas perguntas serão feitas. Isso, eu posso te garantir com 100% de segurança, porque já passei por diversas situações assim e já ouvi relatos de outros colegas, também.

excluido

Então, vamos às questões levantadas pelo artigo:

Perguntas relacionadas a comida 

sushi

Autor: Não pergunte a alguém : Você consegue comer tal coisa?Ao invés disso, pergunte se ela gosta de determinada coisa ou comida. Só podemos dizer que alguém não pode comer algo se a pessoa é alérgica ou se não come por razões religiosas ou ideológicas. Ou, por exemplo, se a pessoa odeia determinada comida a ponto de nem conseguir sentir o cheiro que já dá ânsia de vômito. Não importa em que idioma você pergunte isso (até mesmo em japonês). Não é uma questão de diferença cultural relacionada ao significado do Poder (em japonês, dekiru, taberareru), mas sim, de adequação de vocabulário. Portanto, da próxima vez, diga: Que tipo de comida você não gosta? ao invés de Que tipo de comida você não pode/consegue comer? Se alguém me perguntar se eu posso ou consigo comer algo, minha resposta será SIM, mesmo que eu não goste deste algo, já que eu não tenho nenhuma alergia ao alimento ou restrições religiosas. Há outras comidas as quais eu posso comer, mas não como porque não fazem bem ao meu corpo, também.

Bem, entendo bem o que o autor tentou passar, mas sinceramente, esta nunca foi uma das perguntas que me faziam ficar com raiva ou irritada. Acho que até eu mesma muitas vezes, já perguntei para os japoneses fãs do Brasil se feijoada taberaremasu ka (Você consegue comer feijoada?), ja que sabemos que quando se pensa em feijão no Japão, é para fazer doce, na maioria das vezes.

Bem, vamos ao próximo tópico:

Perguntas sobre estações do ano e temperatura

shiki1

Autor: Evite perguntar se um país tem as 4 estações do ano como no Japão, já que isso soa bastante estranho aos ocidentais, pelas seguintes razões:

>>>  Quase todos os países ocidentais têm as 4 estações

>>> Alguns países, como EUA ou Austrália, são tão grandes que o clima pode variar dependendo da região.

>>> Muitas vezes, soa como se os japoneses tivessem um enorme orgulho de ter as 4 estações do ano e inocentes demais para pensar que muitos países ocidentais não as tenham.

shiki2

Para evitar tais reações, apenas pergunte:

  •  Como é o clima no seu país, estado, cidade, etc?”
  • ” Como está a temperatura /clima no momento no seu país, região, cidade?
  • ” A temperatura no Japão é muito diferente da de onde você veio?

Se a pessoa morou no Japão, por pelo menos 1 ano, e passou por todas as estações, você pode perguntar:

  • ” Onde você morava, as estações começam e terminam em épocas diferentes das do Japão?”
  • ” Como você compararia o clima no seu país/região, cidade com o Japão (ou cidade onde mora no Japão?
  • etc.

Autor: Pela minha experiência, o problema de muitos japoneses é perguntar coisas simples demais, o que soa ignorante e até pode ofender a pessoa, já que ela pode achar que o japonês está apenas fingindo não saber. O interessante é que não percebi nenhuma diferença quando a pergunta foi feita em japonês, o que significa que não tem nada a ver com a habilidade linguística do falante. Até mesmo japoneses que têm o inglês fluente perguntam as mesmas coisas e do mesmo jeito.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Bom, em relação às perguntas sobre estações climáticas, eu diria que me cansava responder sempre as mesmas coisas e ter que explicar que o Brasil era enorme e que a temperatura e clima variavam dependendo da estação. Além disso, sempre perguntavam: – Neva no Brasil?

Quando eu respondia que sim, eles quase caíam para trás e diziam: – Noooossa!Tem lugar frio no Brasil?

Eu respondia: – Sim. O sul do Brasil é bem frio e as temperaturas podem chegar a zero ou menos.

Sul? Frio? Mas no Japão, o sul é quente. O norte é que é frio.

E aí, começava a aula de geografia.

shiki3

Mas, uma coisa o autor acertou: Eles têm muito orgulho e se gabam por terem as 4 estações do ano definidas. É algo que só mesmo um japonês pode entender. Realmente é interessante morar num país onde você pode experimentar todas as estações e o que cada uma delas traz para nós. Flores de cerejeiras, neve, etc. Mas, também não vejo como algo a se gabar. Acredito que isto também, é mais outra coisa que colocam na cabeça deles nas escolas. Se fosse assim, nós teríamos muito mais coisas para nos gabar no Brasil em matéria de belezas naturais, climas e estações do ano.

Mas, era impressionante como TODOS os japoneses que encontrei me perguntavam esta mesma coisa. Mas, no geral, não era algo que me irritava. Eu via mais como um jeito de se aproximar e puxar um assunto. Afinal, quem nunca puxou assunto com alguém falando sobre o tempo e o clima?

Perguntas sobre habilidades gerais

hashi1

Autor: Jamais pergunte a um estrangeiro se ele sabe comer de pauzinho, dormir no futon, sentar em seiza , etc. Se eles estiveram no Japão durante um tempo, perguntar isso vai soar estranho, irritante ou até ofensivo, porque você, teoricamente, estaria supondo que eles não consegue fazer nada disso só porque são estrangeiros. Isto soa extremamente racista e pode deixar as pessoas com raiva. Emboras algumas outras pessoas não se importem, é claro.

Se você pergunta isso a alguém que acabou de chegar ao Japão ou até mesmo durante uma viagem sua ao exterior (caso a pessoa numa tenha estado no Japão), vai soar como se você estivesse se gabando por ser capaz de fazer tais coisas, enquanto a outra pessoa, provavelmente, não conseguira, por não estar habituada. Se a pessoa não ficar ofendida, no mínimo, ela vai pensar que você é estranho ou fútil. Então, não pergunte.

Seiza
Seiza

Se você realmente quer saber se um visitante estrangeiro consegue sentar em seiza e comer de pauzinhos porque você deseja levá-lo a um restaurante onde ele terá que sentar num tatami, então, pergunte assim:

  • Espero que você não se incomode se formos a um restaurante onde temos que sentar no tatami.
  • Este restaurante não tem cadeiras. Você se incomoda?”
  • etc.

Autor: Pela minha experiência, os japoneses têm tendência a perguntarem se forma direta estas coisas, mesmo quando perguntam em japonês. Uma simples pergunta como: Você consegue fazer seiza? é feita num tom de voz já  esperando uma resposta negativa ou com uma forte sombra de dúvidas. Vê-los sendo assim tão diretos para mim, é, no mínimo, uma surpresa, tratando-se de uma cultura que diz ser tão indireta, polida e cuidadosa com os sentimentos alheios. Ou será que este seria um tratamento especial para estrangeiros, já que os japoneses pensam, erroneamente, que todo ocidental é direto e rude quando pergunta algo?? Ou simplesmente porque os estrangeiros não precisam ser tratados com tanta discrição, já   que eles não sentiriam do mesmo jeito que os japoneses sentem.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Bem, o que posso dizer, baseado na minha experiência, é que por mais que eu falasse o idioma deles fluente e morasse lá há seculos, eles sempre me perguntavam se eu sabia comer de pauzinhos e sentar em seiza. Quando íamos, raramente, a algum restaurante típico japonês, eu era sincera e já dizia que não conseguia sentar daquele jeito porque dava cãimbra.

seiza3

Ou, então, mesmo que eu não falasse nada, muitos já diziam para eu ficar à vontade e sentar do jeito que eu me achasse confortável,o que eu achava ótimo. Nunca quis mesmo sentar daquele jeito, porque em 2 minutos, minha batata da perna já estava pedindo socorro. Quanto a usar os pauzinhos para comer, eu sempre usei e eles achavam isso o máximo. Mesmo depois de 6 anos, eles continuavam surpresos e ainda diziam que eu segurava melhor que os filhos deles que eram japoneses e nunca tinham morado no exterior.

hashi3

 

Aí, virava piada, todo ria e tal. Já alguns outros,bem menos informados, já me perguntaram se no Brasil comíamos com pauzinho. Essa pergunta veio de uma professora de escola primária no Japão, o que me assustou bastante, mas engoli seco e disse que comíamos sim, quando íamos no restaurante japonês. Mas, quem não conseguia comer, usava garfo mesmo para comer os sushis. Ela achou o máximo!

No próximo post, eu continuo com a segunda parte do artigo.

Se você esteve no Japão ou entre japoneses (até mesmo no Brasil) e vivenciou alguma dessas coisas citadas no post, compartilhe conosco a sua estória!

Um abraço e até a próxima!

 

2 comentários sobre “Japão – O que você não deve perguntar a um estrangeiro – 1

  1. Sinceramente,

    Esse texto foi muito fraquinho. Eu já ofendi ao extremo um asiático (estrangeiro mesmo) e esperava algo mais inesperado e/ou com grande potencial de ofensa, como a história da segunda guerra mundial.

    Acredite ou não, eu tenho um grande dom em descobrir assuntos que ofendem e falo com a maior naturalidade do mundo.

    Curtido por 1 pessoa

  2. nossa …nossa …parece tão simples mas não é ,porque a primeira coisa que desjamos e saber sobre essas coisas mesmo ,como se come com pauzinhos,como se come tanta alimentação crua ,com se senta da forma deles ….engraçado ,pensando bem ,é tem coisas que é senso mesmo ..porque me irrita toda vez que eu converso com um estrangeiro e ele me pergunta vc é marri? your age? são coisas simples ,mas que parece invasão de privacidade kkkk é temos mesmo que nos por no lugar do outro e saber respeitar cada cultura …vivendo e aprendendo beijos…amei saber essas coisa !

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.