Um ponto de referência, por favor.

   pontocardeais3  Conversando outro dia com um amigo brasileiro que mora no Japão, descobrimos que sofremos do mesmo problema: não sabemos os pontos cardeais. Bem, não que isso seja um real problema, mas dependendo do país onde você more, pode ser sim.

  Eu só descobri que não manjava nada de pontos cardeais depois que cheguei ao Japão. Lá, tudo é baseado nos benditos pontos cardeais e se você só tiver noção de direita e esquerda como eu, passará por alguns apuros.

Uma das coisas que eu menos gostava no Japão era perguntar para alguém onde ficava determinado local ou como chegar lá. Os japoneses, geralmente são muito gentis e sempre fazem de tudo para te ajudar a achar o local. Mas, a maior barreira, não era o idioma, e sim, os PONTOS CARDEAIS!!!Sim…

pontoscardeais1

  – Por favor, como e faço para ir daqui até Ikebukuro?

  – Ikebukuro?É fácil! É só você seguir ao leste, depois oeste, depois norte e sul.

  – Hum…(muitos pontos de interrogação na cabeça)

pontoscardeais4

   Eles acham que não entendi porque falaram em japonês. Então, é hora de…desenhar! Sim! Eles sempre têm um papel e uma caneta a postos. Sendo assim, eles começam a desenhar um….mapa (!!!) para você. PIOROU!!!Desde quando brasileiro sabe ler mapa? Exceção talvez para os cartógrafos, geógrafos, etc.

  Já um pouco nervosa, eu costumava perguntar: – “Tem algum ponto de referência por perto?”

 – “Ponto de referência? Hmm…deixa eu pensar…Ah! Tem sim!Depois de você seguir ao LESTE, você vai ver uma agência grande dos correios e, é no lado norte desta agência.”

pontoscardeais3

 Já cansada e sem esperanças, eu fingia ter entendido tudo e seguia o meu caminho para…onde? Norte, sul, leste ou oeste?

   Pois é…Mas, depois que comecei a trabalhar nas escolas japonesas, descobri porque todo japonês sabe ler mapas e também domina os pontos cardeais. Porque eles aprendem e treinam muito isso na escola, ainda no primário. Lembro que estudei o atlas brasileiro e o atlas mundial na escola, mas nunca estudei o mapa do me bairro ou da minha cidade. E, como no Rio de Janeiro os pontos cardeais são usados para dividir as zonas da cidade (Zona oeste, Zona Norte, Zona Sul, etc), passei quase 26 anos da minha vida muito bem sem eles.

stress

   Mas, graças a Deus, os meus temores acabaram desde que cheguei na Índia. Aqui, ninguém sabe os pontos cardeais, muito menos os mapas. Mas, em compensação, todo mundo te ajuda a achar o local. Você pergunta para alguém na rua onde fica tal lugar e, além do cara parar, os outros que estão passando, também param e começam a dizer o que acham e como você deve fazer para chegar lá.

ricksaw

É um barato!Sem mapa, sem pontos cardeais, mas…o importante é que você sempre chega!É como aqele velho ditado: Quem tem boca vai à Roma!

pontoscardeais2

  Um abraco e ate a proxima!

   by Tabibito

Um comentário sobre “Um ponto de referência, por favor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.