Tabibito em apuros – A panela de pressão

  Hoje Tabibito passou por apuros e teve que gastar todo o seu rico (para não dizer o contrário) vocabulário em hindi.

 hindivowels

  Desde comecei a morar sozinha, sempre fiz o arroz na suihanki, aquela máquina japonesa de fazer arroz. É simples, fácil e até uma criança consegue fazer. Nunca tinha feito arroz brasileiro na minha vida. E, muito menos, claro, arroz indiano! Ainda mais porque tem vários tipos de arroz e tal.

  O outro grande desafio foi usar a panela de pressão. E, é ela, a grande vilã da estória de hoje. Ganhamos uma panela de pressão e, ontem, fomos estreiar. Feliz da vida, abri a caixa e senti uma imensa alegria ao ver que vinha com um livrinho de receitas!!- Opa!Agora ninguém me segura!- pensei. Porém, qual não foi o meu choque ao ver que o livrinho de receitas estava todo em…hindi!!!!Noooo….Então, decifrar o livro seria uma tarefa para o esposo da Tabibito.

 Porém….  Após o feriado prolongado, ele havia  saido para trabalhar e eu fiquei com a tarefa de fazer o almoço.

  E, apesar de morrer de medo de panela de pressão e sempre fazer feijão do modo tradicional, hoje eu tomei coragem e fui encarar a tal panela.

  paneladepressao

   Porém, de repente, eis que sinto um cheiro de queimado ao longe. Cheguei na cozinha e….meu Deus!Era ela!A panela de pressão! -Putz!Queimei o feijão!– pensei. Nem deu tempo de pensar e, nisso, minha vizinha, uma senhora com jeito de maezona indiana, apareceu na minha porta para saber que cheiro era aquele. Ela, muito experiente, já deve ter vivenciado isso com sua nora, entrou na cozinha e foi me salvar. E, claro, falando em hindi!! – Onde está seu marido??Marido…..escritório..- respondeu Tabibito no seu hindi de índio.

    Mas, sabe quando alguém começa a falar contigo em outra língua, você não tem outra opção e acaba entendendo? Pois é…foi o que aconteceu. Não sei como, mas conseguimos nos comunicar. Tel (óleo), lahsun (alho), Tamatar (tomate) e outras palavras, não sei como, mas o cérebro processou. Até que apareceu a bendita palavra Namak. – Ai, meu Deus…eu lembro que estudei esta palavra na parte que fala das comidas no meu livro de hindi. Chini...Chini…droga!Não!Chini é açúcar! O que era o tal do Namak, meu Deus? . Mais que rapidamente, pedi para a senhora esperar e corri no meu quarto. Peguei meu dicionário de english-hindi hindi -english e….finalmente!Lá estava o Namak!Era sal!Ó, céus!

  keepcalmandspeakhindi

     Bem, entre muitos namaks e lahsuns, a senhora não só salvou o feijão, como também temperou e ainda fez chapati!

     Este aqui foi o resultado do meu almoço que foi salvo graças a senhorinha indiana, que não sei o nome, mas a qual todos chamamos de Aunty. E viva a Índia!

DSCN4994

 Um abraço e até a próxima!!

   by Tabibito

Anúncios

13 comentários

    • Oi, Katia!!! Bem, a minha panela de pressao e as outras que ja vi por aqui na India, funcionam apenas quando o pino levanta. Quando o pino nao levanta, tem algo errado com a panela. Um dia o pino nao levantou e eu queimei a comida. Hahahaa…Beijos

      Curtir

  1. Perguntei ao meu marido para confirmar, e é isso mesmo… Se for um arroz mais fino, na segunda vez que o pino de pressão se levantar, já dá para desligar. Se for um arroz do tipo mais grosso, acredito que do tipo parboilizado, você pode contar umas 3 ou 4 vezes. Para daal são mais ou menos umas 5 vezes. Acho que assim fica mais fácil calcular o tempo. E ele disse que, para retirar a pressão mais rápido, nunca jogue água na parte de cima da panela, pois pode ser perigoso, tem que jogar na parte de baixo.

    Bj

    Curtir

    • Puuuuxa!Obrigada mesmo pelas dicas!!As senhorinhas que sao nossas vizinhas sao uns amores e se prontificaram em ajudar sempre que precisarmos, mas a gente fica meio sem graca de ir la incomodar. Obrigada mesmo. Agradece o seu esposo, tambem. Quando voces vierem a India, nos ja estaremos craques em daal, chapati e chawal e ai, podemos oferecer um jantar para voces. Hahahaha…Um grande abraco.

      Curtir

  2. Tem uma música chamada Namak rs…

    Eu tenho pavor de panela de pressão, mas me parece que as panelas de pressão indianas são muito mais seguras que as brasileiras. Na Índia você calcula o tempo de cozimento dos alimentos contando quantas vezes o pininho da pressão se levanta. Cada alimento, tipo arroz, dal, etc, tem tantas “levantadas” de pininho (em que se libera a pressão) e eles sabem direitinho a hora exata de desligar a panela. Arroz, por exemplo, parece que são umas duas ou três vezes.

    Não sei se isso vai te ajudar, mas tente observar.

    Bj

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s