Kodokushi – A morte solitária

Kodokushi 孤独死 – A morte solitária

kodokushi2

Se tem algo triste que hoje já é considerado um problema social aqui no Japão, é a chamada Kodokushi , ou morte solitária.

Até alguns anos atrás, ouvia-se falar de Kodokushi principalmente entre pessoas do sexo masculino e na terceira idade. Esses homens, eram viúvos ou solteiros e, um belo dia, batiam as botas e quando iam achar, só achavam o corpo já em decomposição. Porém, este triste relato tem se repetido e hoje as vítimas não são só homens, mas também mulheres da terceira idade e, pasmem!Adultos entre 30 e 40 anos.

Se um dia você aprendeu ou ouviu dizer que os japoneses respeitam os mais velhos, basta ficar aqui uma semana e você vai ver que isso tudo aí é conto da carochinha e faz parte da lenda que diz que o Japão é um país perfeito. Quando os velhinhos entram no trem ou ônibus, dificilmente alguém cede lugar para eles. O povo até finge que está dormindo, mas dar o lugar para os velhinhos..ninguém dá. Em trens e ônibus há lugares reservados para eles, mas nem assim, o povo se manca e levanta para ceder o lugar. Tem também um anúncio que fica falando no seu ouvido a cada não sei quantos minutos te lembrando de ceder o lugar para idosos e gestantes. Porém, tem gente que não tá nem aí.

kodokushi3

Sabemos, também, que a maioria da população aqui é composta por idosos. Mas, nem assim eles levam vantagem. Se você passar um tempo aqui, vai ficar com pena mesmo deles e vai perceber o quanto eles são solitários. E, são justamente estes velhinhos, que vivem sozinhos em apartamentos bem pobrinhos da prefeitura, que acabam encarando seus últimos dias sozinhos. – Mas, porque?? Eles não tem família??-  você deve estar se perguntando. Olha, a aí entram vários fatores. O governo não liga mesmo para os velhinhos e isso é nítido. Mas, também entra em questão o fato de o japonês ser um povo extremamente orgulhoso e não gostar também de causar o tal do meiwaku (incômodo) para os outros. Não são poucos os programas de tv que têm abordado esse problema, inclusive, alguns, com a participação de estrangeiroas, que estavam revoltadíssimos e meteram o pau no Japão. E, num desses programas, eles mostraram o caso de uma senhora que morava sozinha e o filho, após conversar com a esposa, decidiu chamar a mãepara morar junto com eles, já que ficavam preocupados com ela. Mas, ela não queria causar o tal do meiwaku (incômodo) e recusou todas as vezes que o filho ofereceu ajuda. E, o que aconteceu? Um belo dia, ela foi subir as escadas da casa onde morava, perdeu o equilibrio e caiu lá embaixo, batendo forte com a cabeça. Não tinha a quem pedir ajuda e, após agonizar uns minutos, bateu as botas ali mesmo. A família só foi encontrar um bom tempo depois, já que também não é costume de os japoneses ficarem ligando para seus pais todos os dias. Claro que há exceções, mas, no geral,eles não têm aquele apego que os brasileiros têm. Em até mesmo, os chineses, que são vizinhos deles. Os laços familiares na China são muito mais fortes que aqui no Japão.

E, no programa havia uma discussão sobre o que seria mais meiwaku (incômodo), se seria morar junto com a família e depender deles para certas coisas ou viver sozinha, morrer sozinha e depois a família, síndico e polícia ter que ir lá abrir o apartamento, com aquele fedor danado do corpo em decomposição. Segundo alguns japoneses que estavam presentes, eles achavam que morrer sozinho era direito da pessoa e que morrer rodeada de gente não era uma morte feliz. Já outros achavam que era muito ruim e que o pior era ainda fazer as pessoas encararem o cheirão do corpo podre.

kodokushi

Sendo assim, apareceu um sanitarista e disse que como esse tipo de morte aumentou muito nos últimos anos no país, eles já tinham criado um grupo que atuava em algumas cidades, sempre checando para ver se não tem nenhum velhinho morto por aí nos apartamentos da prefeitura.

Outro fator que contribuiu para esta kodokushi (morte solitária) é que a maioria desses velhinhos vivem de pensão e, ela é muito baixa, diga-se de passagem. Se você quer ver velhinhos no Japão, basta ir no mercado depois da 18:00, que é quando eles baixam os preços dos produtos e ai eles todos correm para lá.

muenshakai

Mas, o que mais tem assustado as pessoas de uns anos para cá é a kodokushi de gente jovem, de 30 a 40 anos. A tv também mostrou o caso de uma moça japonesa de quase 40 anos, que ficou desempregada e, por causa da idade, já não estava mais conseguindo emprego. Sendo assim, entrou em depressão profunda e não tinha mais forças para fazer nada. Sem dinheiro, luz, água, gás e telefone foram cortados. No final, ela já não tinha nem o que comer e, acabou falecendo no sofá de casa, de repente. E, quando descobriram, já tinha passado 1 mês de sua morte. Dá para imaginar o cheirão, né? E, o pior de tudo: a família ser obrigada a reconhecer o corpo ainda!

Mas, porque ela não bateu na casa do vizinho? Porque não procurou a ajuda de ninguém? Eu, acho, que mais uma vez é o problema do meiwaku. O que, mais uma vez, mostra que todo aqule negócio de prezar o grupo, de ser tudo em grupo é só mesmo nos locais de trabalho, porque no dia –a-dia, é cada um por si e Deus por todos! Enfim, mais uma triste realidade desse Japão.

Anúncios

Um comentário sobre “Kodokushi – A morte solitária

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s